Compartilhe!

Lucas Figueirêdo/CBF

Presente nos Estados Unidos para acompanhar os amistosos da Seleção Brasileira contra EUA e El Salvador, Evandro Carvalho já se sente à vontade como chefe de delegação. Afinal, foi convidado para a função pelos últimos três presidentes da CBF, José Maria Marin, Marco Polo Del Nero e Coronel Nunes, e já é próximo ao futuro mandatário da entidade, Rogério Caboclo.

Quase decorativo, o cargo tem uma função naturalmente política, para estreitar relações e cumprir agendas (encontros, eventos, decisões burocráticas etc). A estreia de Evandro foi em 2012, quando a Seleção fez um amistoso no Arruda. Na ocasião, não se tratava de uma “Data Fifa”, com a CBF encaixando a partida após costura do próprio Evandro e do então governador do estado, Eduardo Campos. A confederação já tinha à frente Marin (presidente) e Del Nero (vice).

Dali, ele viajou duas vezes para a Ásia, onde chefiou quatro partidas da Seleção – naquele momento, parecia o auge político do dirigente pernambucano. Em 27 de maio de 2015, quando o FBI abalou a estrutura do futebol ao revelar um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro, os dois cabeças da CBF começaram a sair de cena, com Antônio Carlos Nunes, o “coronel”, assumindo o comando. Neste período, Evandro passou a ter funções executivas na CBF de forma esporádica, como no congresso da Fifa durante o Mundial na Rússia, quando foi nomeado delegado – por sinal, já encontrou Infantino, o presidente da Fifa, duas vezes.

Encerrada a Copa, o novo ciclo mundialista começa justamente com a presença de Evandro. Embora a curto prazo o objetivo seja seguir ocupando a presidência da FPF, para o mandato 2019/2022, o dirigente nunca escondeu o desejo de ascender nacionalmente. Essa carreira política surpreende justamente porque a ascensão não bate com a força atual do futebol local, num roteiro batido de acessos/rebaixamentos e menos protagonismo no cenário regional.

Evandro Carvalho como chefe de delegação em Pernambuco
10/09/2012 – Brasil 8 x 0 China (Arruda)
25/03/2016 – Brasil 2 x 2 Uruguai (Arena Pernambuco)

Evandro Carvalho como chefe de delegação no exterior
12/10/2013 – Brasil 2 x 0 Coreia do Sul (Coreia do Sul)
15/10/2013 – Brasil 2 x 0 Zâmbia (China)
11/10/2014 – Brasil 2 x 0 Argentina (China)
14/10/2014 – Brasil 4 x 0 Japão (Cingapura)
07/09/2018 – Brasil x Estados Unidos (EUA)
11/09/2018 – Brasil x El Salvador (EUA)

Com tal espaço na CBF, o que Evandro poderia articular de forma produtiva para o estado?

Abaixo, um álbum com as principais passagens políticas de Evandro na CBF, Conmebol e Fifa…

Junto ao então diretor de Seleções da CBF, Andrés Sanchez, Evandro Carvalho entrega uma placa homeneageando o artista plástico pernambucano Romero Britto. Ocorreu no último jogo do Brasil realizado no Arruda, em 2012. Foto: CoralNet
« 1 de 14 »

Compartilhe!