Compartilhe!

A vitória do Náutico sobre o Central, na decisão do Campeonato Pernambucano de 2018, registrou a maior audiência televisiva num domingo nesta edição. A cada 100 aparelhos ligados na capital, 58 estavam sintonizados na partida realizada na Arena Pernambuco, lotada por 42 mil torcedores. Segundo dados do Kantar Ibope Media, que mensura as 15 principais regiões metropolitanas – incluindo as três maiores do Nordeste -, a conquista alvirrubra teve a 4ª maior audiência média entre as várias finais disputadas em 8 de abril, com 35 pontos, e a 5ª maior no quadro absoluto, com 1,2 milhão de telespectadores. O número dá peso à partida narrada por Rembrandt Júnior na Globo Nordeste, pois a marca veio sem Sport e Santa, os puxadores de audiência no Grande Recife.

A seguir, as listas com os dois cenários (pontos e telespectadores) entre as nove finais mensuradas pelo instituto – outras oito decisões regionais simultâneas, em cidades de menor porte, não foram medidas. Sobre os tais cenários, é importante separar devido à diferença entre os ‘mercados’. Um exemplo claro é a decisão carioca, com o clássico alvinegro entre Vasco e Botafogo na modestíssima 9ª posição em audiência média. Contudo, a região metropolitana do Rio é a segunda maior do país, fazendo com que o índice registrado tenha sido suficiente para atrair a atenção de 3,4 milhões de pessoas, dado só abaixo de São Paulo. Por sinal, o maior mercado nacional justificou a dinheirama que a Globo paga pelo Paulistão (R$ 121 milhões). Com a audiência acima de 40 pontos, já num nível de Copa do Mundo, o total de torcedores/telespectadores passou de 8 milhões! Na prática, ninguém ignorou a derby paulista, com triunfo corintiano nos pênaltis.

Voltando ao Nordeste, a maior audiência na tarde – entre todos os cenários apresentados sobre os jogos – foi a da final cearense. O Clássico-Rei, aliás, atingiu o recorde na capital alencarina considerando o futebol aos domingos. Por outro lado, a decisão baiana, com torcida única no estádio do Barradão, tomado por rubro-negros, ficou com 30 pontos. Entendo como baixa, uma vez que a torcida do Bahia, a maior da cidade, estava toda diante da tevê.

A audiência em pontos no Ibope por Região Metropolitana (finais em 08/04)
1º) 43,9 – Cruzeiro 2 x 0 Atlético-MG (Belo Horizonte)
2º) 41,9 – Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians (São Paulo)
3º) 38,0 – Fortaleza 1 x 2 Ceará (Fortaleza)
4º) 35,1 – Náutico 2 x 1 Central (Recife)
5º) 34,3 – Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians (Campinas)
6º) 31,6 – Brasil de Pelotas 0 x 3 Grêmio (Porto Alegre)
7º) 30,5 – Vitória 0 x 1 Bahia (Salvador)
8º) 29,8 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Manaus)
9º) 29,1 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Rio de Janeiro)
10º) 27,5 – Chapecoense 0 x 2 Figueirense (Florianópolis)
11º) 24,8 – Goiás 3 x 1 Aparecidense (Goiânia)
12º) 22,9 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Brasília)
13º) 21,6 – Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians (Curitiba)
14º) 11,9 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Belém)
15º) 2,2 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Vitória)*

O número de telespectadores sintonizados (finais em 08/04)
1º) 8.424.455 – Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians (São Paulo)
2º) 3.447.535 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Rio de Janeiro)
3º) 2.366.341 – Cruzeiro 2 x 0 Atlético-MG (Belo Horizonte)
4º) 1.341.400 – Fortaleza 1 x 2 Ceará (Fortaleza)
5º) 1.268.970 – Náutico 2 x 1 Central (Recife)
6º) 1.251.202 – Brasil de Pelotas 0 x 3 Grêmio (Porto Alegre)
7º) 1.135.047 – Vitória 0 x 1 Bahia (Salvador)
8º) 737.072 – Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians (Campinas)
9º) 669.103 – Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians (Curitiba)
10º) 628.398 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Brasília)
11º) 583.215 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Manaus)
12º) 565.812 – Goiás 3 x 1 Aparecidense (Goiânia)
13º) 278.987 – Chapecoense 0 x 2 Figueirense (Florianópolis)
14º) 257.266 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Belém)
15º) 39.512 – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Vitória)*

* Provavelmente,  o dado (2,2 pontos) veio com erro de digitação do Ibope

Share (o percentual de televisões sintonizadas no jogo a cada 100 aparelhos ligados)*
71% – Cruzeiro 2 x 0 Atlético-MG (Belo Horizonte)
69% – Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians (São Paulo)
62% – Fortaleza 1 x 2 Ceará (Fortaleza)
62% – Vitória 0 x 1 Bahia (Salvador)
58% – Náutico 2 x 1 Central (Recife)
55% – Vasco (3) 0 x 1 (4) Botafogo (Rio de Janeiro)

* Apenas 6 cidades tiveram os dados divulgados

As cotas dos Estaduais de 2018 exibidos pela Globo dentro da análise do Ibope**
R$ 121,0 milhões – Campeonato Paulista
R$ 91,5 milhões – Campeonato Carioca
R$ 37,0 milhões – Campeonato Gaúcho
R$ 35,1 milhões – Campeonato Mineiro
R$ 5,0 milhões – Campeonato Catarinense
R$ 4,7 milhões – Campeonato Paranaense***
R$ 3,7 milhões – Campeonato Pernambucano
R$ 2,6 milhões – Campeonato Baiano
R$ 2,5 milhões – Campeonato Cearense
n/i – Campeonato Goiano

** A emissora também exibiu os campeonatos de AL, MT e MS, não mensurados pelo instituto
*** Sem acordo com a emissora, o Atlético-PR, que acabou sendo finalista, não liberou o sinal


Compartilhe!