Compartilhe!

Os confrontos da 5ª fase do mata-mata nacional. Nota-se que o Grêmio ainda espera…

Após quatro fases, envolvendo 80 times, finalmente entram em ação os 11 pré-classificados da Copa do Brasil, sendo 8 times que se classificaram à Libertadores de 2019 e os atuais campeões do Nordestão, Copa Verde e Série B. É basicamente outra competição, com as principais forças do país em ação.

Um sorteio na sede da CBF, no Rio, definiu os oito confrontos das oitavas, compondo alguns duelos de peso e outros bem acessíveis – naturalmente, só para um dos lados. Pra começar, o duelo entre as duas maiores torcidas do país, com flamenguistas e corintianos representando 29% da população, segundo o Ibope – cerca de 60,7 milhões de pessoas. Já o Palmeiras, o atual campeão brasileiro, enfrenta o Sampaio, hoje na Série C e ainda tetando juntar os cacos após quatro meses ruins nesta temporada.

Por sinal, são três nordestinos presentes, sendo que dois deles já estavam pré-classificados (Sampaio e Fortaleza). Enquanto isso, o Bahia remou bastante, passando por Rio Branco-AC, Santa Cruz-RN, CRB e Londrina. Ainda vale destacar que existem 17 times na lista, em vez de 16, pois Vila Nova e Juventude ainda disputam 4ª fase. Os participantes das oitavas recebem R$ 2,5 milhões de cota. Em caso de classificação às quartas, um aporte de R$ 3,15 milhões.

A seguir, os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil. Os times à direita decidem em casa. Em relação às datas, tabela básica aponta os dias 15, 22 e 29 de maio e 5 de junho.

Corinthians (4ª fase) x Flamengo (Libertadores)
Em 2018 os dois times disputaram a semi, com o Corinthians surpreendendo o favoritismo do Fla. Creio que o favoritismo continue, mas numa escala menor. O rubro-negro se reforçou bem, mas o alvinegro trouxe o técnico Carille e ganhou mais casca – inclusive, já disputou quatro fases.

Flamengo: 3 títulos em 7 finais
Corinthians: 3 títulos em 6 finais

Fluminense (4ª fase) x Cruzeiro (Libertadores)
O Cruzeiro chega com o cartaz de atual bicampeão – feito exclusivo. Gosta do torneio, no sentido de priorizá-lo, com um técnico (Mano Menezes) afeito ao estilo. Já o Flu de Fernando Diniz chega após uma classificação suada contra o Santa, nos pênaltis. Posse de bola vs contundência.

Cruzeiro: 6 títulos em 8 finais
Fluminense: 1 título em 3 finais

Atlético-MG (Libertadores) x Santos (4ª fase)
O Santos vem num crescimento de padrão tático através do técnico Jorge Sampaoli, sendo mais equilibrado que o Galo, na minha visão. O Atlético, aliás, tenta criar lastro pelo bom início na Série A, mas ainda é pouco num ano já marcado pela eliminação na fase de grupos da Libertadores.

Santos: 1 título em 2 finais
Atlético-MG: 1 título em 2 finais

Sampaio Corrêa (Nordestão) x Palmeiras (Libertadores)
É o duelo mais desigual desta fase. Em receita, nível técnico, histórico e fator de tabela. Pelo formato do sorteio, com os oito times da Libertadores no pote A e os outros oito no pote B, não havia muito prognóstico de moleza para a Bolívia Querida. A cota de R$ 2,5 mi parece ser suficiente.

Palmeiras: 3 títulos em 4 finais
Sampaio Corrêa: estreante nas oitavas

São Paulo (Libertadores) x Bahia (4ª fase)
Um duelo envolvendo clubes com títulos brasileiros, mas em branco na Copa do Brasil. No tricolor paulista, trata-se de um lacuna turbinada pela falta de taças no geral – a última foi a Sula de 2012. No time baiano, segue a busca pela “3ª estrela”. Porém, chegar à semi já seria algo inédito.

São Paulo: 1 vice
Bahia: 6x nas quartas de final

Internacional (Libertadores) x Paysandu (Copa Verde)
Após o retorno à Série A, o Inter emendou uma classificação à Libertadores, com a passagem às oitavas já consolidada. Assim como o verdão, pega um time da Série C, com outra prioridade ano ano – a saída desta divisão, com limitação de cota de tevê. Papão nunca chegou nas quartas.

Internacional: 1 título em 2 finais
Paysandu: 6x nas oitavas de final

Juventude ou Vila Nova (4ª fase) x Grêmio (Libertadores)
O único duelo em aberto. Por causa da necessidade de composição da tabela, o sorteio ocorreu antes do fim da 4ª fase – atrasada ainda pela questão judicial envolvendo Ponte x Aparecidense, na 1ª fase. Na ida, em Caxias, 0 x 0. A volta entre Vila e Juventude será em 7 de maio, em Goiânia.

Grêmio: 5 títulos em 8 finais
Juventude: 1 título em 1 final
Vila Nova: 3x nas oitavas de final (até 2018)

Fortaleza (Série B) x Athletico-PR (Libertadores)
O 5º duelo de Série A nesta fase. Entre os nordestinos, o leão talvez seja o representante com a chave mais acessível, embora veja um favoritismo no CAP, em ótima temporada. A favor do tricolor, o fato de o jogo já ter ocorrido no Brasileirão, na 2ª rodada, com vitória por 2 x 1 no Castelão.

Athletico-PR: 1 vice
Fortaleza: 1x nas quartas de final

Pitacos sobre os classificados
Flamengo, Cruzeiro, Santos, Palmeiras, São Paulo, Internacional, Grêmio e Athletico-PR

Leia mais sobre o assunto
As cotas da Copa do Brasil de 2019, com R$ 291 milhões repartidos entre 91 clubes


Compartilhe!