Compartilhe!

O Ibope-Repucom publicou a atualização das bases digitais dos principais clubes do país, somando os perfis oficiais de cada um deles nas redes sociais mais utilizadas no futebol até novembro de 2018 – facebook, twitter, instagram e youtube. Ao todo, 40 times analisados.

Em relação ao Nordeste, são onze representantes, com cinco deles tendo mais de 1 milhão de usuários combinados – o Santa está a 36 mil da marca. O Sport é o mais numeroso e segue como o único acima de 3 milhões. Porém, a vantagem sobre o Bahia caiu pelo quinto mês seguido, agora de 211 mil para 201 mil. No cenário nacional, o leão voltou a ultrapassar o Botafogo, numa oscilação que já dura meses, entre o 13º e o 14º. Agora, tem 1.813 a mais. Neste post, trago a evolução dos times da região em cada rede tanto sobre mês anterior quanto o ano anterior.

Vale lembrar que o levantamento das quatro redes traz os 20 clubes presentes no Brasileirão de 2018, com Flamengo e Corinthians mantendo a disputa pela liderança online (21,21 mi x 20,89 mi), e mais 18 times com os maiores quadros nas divisões inferiores, sendo 12 na B, 5 na C e 1 na D. Sem divisão, a Portuguesa e Red Bull Brasil são as exceções, via mercado paulista.

O Ibope justifica os 20 clubes à parte da elite como as “maiores bases digitais do país”, mas não é bem assim. A soma das redes oficiais do Íbis dá 373.979 seguidores, o suficiente para deixá-lo em 32º, já à frente das exceções. Os perfis do pássaro preto focam no humor, como o Paraná (3.909 a menos), mas também acompanham o time de futebol – profissional e base.

A seguir, os cinco quadros e algumas observações do blog.

* A maior evolução no último mês
** A maior evolução no último ano

Obs. Uma pessoa pode ter contas em diferentes plataformas, com a lista contando cada uma delas. E também pode, em tese, seguir perfis rivais, também contabilizados nas listas.

1) Na soma geral das quatro redes quantificadas (facebook, twitter, instagram e youtube), o destaque segue com o Fortaleza, há vários meses registrando o maior crescimento mensal – a partir da boa campanha na Série B e do efeito Rogério Ceni, com apoio de torcedores são-paulinos. No período que marcou o acesso do clube, o tricolor teve quase 20 mil adesões a mais que o rival, que também mantém o pique com a recuperação no campeonato brasileiro.

2) Ao menos em relação ao “futebol brasileiro”, o Facebook segue estagnado. Apenas a dupla cearense conseguiu uma curva de crescimento na plataforma de Mark Zuckerberg , com os demais oscilando. A maioria para baixo, diga-se. Seis clubes tiveram decréscimo. Por sinal, um olhar no comparativo anual mostra essa tendência – somados, Sport e Santa perderam 22 mil curtidores.

3) Após a limpeza de perfis ‘abandonados’ em agosto, o Twitter já chega ao terceiro mês seguido com evolução em todos os clubes da região, mantendo o status de rede social mais popular no futebol – segundo pesquisa do próprio Ibope. Nesta atualização, o crescimento foi maior, com cinco clube conseguindo mais de 1 mil seguidores (mais 4 mil, na verdade) – em outubro foram três. Em tempo: o “microblog” se mantém como a única rede com três nordestinos acima de 1 milhão.

4) Como ocorreu no primeiro semestre inteiro, o Instagram foi a rede social que mais cresceu no futebol de forma proporcional. O Sport, líder entre os nordestinos, conseguiu 21,3% dos seus seguidores nos últimos doze meses, enquanto Bahia e Fortaleza foram além, com 40,5% e 50,7%, respectivamente. O mês de novembro mostrou também a maior aproximação entre Ceará e Fortaleza, com o leão diminuindo a diferença de 29 mil para 16 mil.

5) O Youtube registrou a única mudança no NE, e lá no alto. Com quase 9 mil adesões, o Fortaleza ultrapassou o Bahia e assumiu a 2ª posição. O leão do Pici está a 8.594 inscritos do leão da Ilha. Como em outubro, o mês de novembro registrou crescimento nos clubes presentes. Lembrando que esta é a única rede com uma ausência de perfil oficial. No caso, do Náutico, que produz vídeos oficiais, mas opta por compartilhá-los em outros meios, como o facebook, twitter e site oficial.


Compartilhe!