Compartilhe!

Fifa/Getty Images

Gol de cabeça, gol de oportunismo e gol de falta em 65 minutos. Cristiane brilhou.

A preparação do Brasil para a Copa do Mundo Feminina foi horrível, com nove derrotas seguidas, algo sem precedentes em qualquer categoria da Seleção. Além disso, na semana da estreia na competição na França, três jogadoras foram cortadas por lesão e Marta ainda acabou no banco, se recuperando de lesão.

Neste turbilhão, a concentração das meninas foi essencial para exercer o favoritismo diante da Jamaica. Com seriedade e intensidade, o Brasil quebrou a má sequência e goleou em Grenoble, 3 x 0. Todos os gols marcados pela centroavante Cristine, de 34 anos, o segundo maior nome do grupo, que assumiu bem a responsabilidade.

Para se ter uma ideia do tamanho do feito de Cristiane, a última estreia de uma jogadora brasileira com três gols havia sido há 20 anos, quando Pretinha fez um hat-trick no México, numa goleada por 7 x 1. Voltando ao presente, é válido destacar que a seleção feminina superou o adversário mais fraco do Grupo C nesta 1ª fase – que ainda conta com Austrália e Itália. E o saldo pode ser importante justamente para um possível desempate, ainda mais porque as italianas venceram as australianas de virada, num resultado até certo ponto surpreendente – e olhe que o Brasil ainda perdeu um pênalti, numa batida fraca de Andressa.

Para os dois próximos jogos, contra Austrália (13/06) e Itália (18/06), Marta deverá participar, num ganho técnico importantíssimo. E também terá, claro, a artilheira Cristiane…

Escalação do Brasil (melhores: 1 Cristiane, 2 Tamires, 3 Formiga)
Bárbara; Letícia, Kathellen (Daiane, 30/2T), Mônica e Tamires; Thaísa, Formiga, Andressa Alves e Debinha; Bia Zaneratto (Geyse, 20/2T) e Cristiane (Ludmila, 20/2T). Técnico: Vadão

Histórico do Brasil no Mundial Feminino
31 jogos em 8 participações
19 vitórias (61,2%)
4 empates (12,9%)
8 derrotas (25,8%)

A análise do Podcast 45 Minutos (com as convidadas Camila Aveiro e Juliana Lisboa):

Fifa/Getty Images


Compartilhe!