Compartilhe!

No borderô da final, 58.584 pagantes (83,7%) e 11.402 não pagantes (16,2%). Foto da Conmebol.

O Maracanã recebeu 69 mil torcedores na final da Copa América, que celebrou o 9º título sul-americano do Brasil. Foi o maior público da competição, que somou 884.485 pessoas em 26 jogos, considerando pagantes e não pagantes. Com isso, a média do principal torneio sul-americano termina em 34.018, dado bem relevante.

Em toda a história do futebol nacional, esta edição emplaca o 5º lugar entre os melhores índices de público – lista abaixo. Para citar uma comparação, o maior índice da Série A foi de 22.953 pessoas, ao longo de 322 partidas em 1983 – o Flamengo foi o campeão, numa época com o Maracanã liberado para mais de 150 mil pessoas.

Voltando à Copa América, um ponto que chama ainda mais a atenção é a arrecadação. Ao todo, o apurado foi de R$ 208.388.435, com média de R$ 8.014.939 – considerando o público pagante, 782.325, o tíquete médio foi de R$ 266. Já a bilheteria da final foi a maior já divulgada no país, com R$ 38.769.850 (38 milhões!). Dividindo pelo público que pagou ingresso, o tíquete médio foi de R$ 661, o que corresponde a 66,2% do salário mínimo do Brasil em 2019 (R$ 998). Cifra surreal. Vale lembrar que a Fifa não divulgou as rendas da Copa do Mundo e da Copa das Confederações, que provavelmente resultaram em dados estratosféricos.

As melhores médias de público em torneios de futebol no Brasil
1º) 53.591 pessoas (64 jogos) – Copa do Mundo 2014
2º) 50.291 pessoas (16 jogos) – Copa das Confederações 2013
3º) 47.511 pessoas (22 jogos) – Copa do Mundo 1950
4º) 36.714 pessoas (14 jogos) – Mundial de Clubes 2000
5º) 34.018 pessoas (26 jogos) – Copa América 2019
6º) 31.513 pessoas (26 jogos) – Copa América 1989
7º) 31.511 pessoas (32 jogos) – Olimpíada 2016 (Masculino)
8º) 26.885 pessoas (112 jogos) – Campeonato Carioca 1999
9º) 25.156 pessoas (90 jogos) – Campeonato Carioca 1979
10º) 24.457 pessoa (26 jogos) – Olimpíada 2016 (Feminino)

As médias de público da Copa América no Brasil
1º) 34.018 pessoas (26 jogos) – 2019
2º) 31.511 pessoas (32 jogos) – 1989
3º) 23.344 pessoas (29 jogos) – 1949
4º) 19.000 pessoas (7 jogos) – 1919
5º) 15.409 pessoas (11 jogos) – 1922

O ranking de público da Copa América de 2019 (pagantes + não pagantes)
1º) 69.986 – Brasil 3 x 1 Peru (final, Maracanã)
2º) 57.442 – Uruguai 1 x 0 Chile (1ª fase, Maracanã)
3º) 55.947 – Brasil 2 x 0 Argentina (semi, Mineirão)
4º) 50.094 – Argentina 2 x 0 Venezuela (quartas, Maracanã)
5º) 48.211 – Brasil (4) 0 x 0 (3) Paraguai (quartas, Arena do Grêmio)
6º) 47.260 – Brasil 3 x 0 Bolívia (1ª fase, Morumbi)
7º) 45.067 – Brasil 5 x 0 Peru (1ª fase, Arena Corinthians)
8º) 44.269 – Argentina 2 x 1 Chile (3º lugar, Arena Corinthians)
9º) 44.062 – Chile (5) 0 x 0 (4) Colômbia (quartas, Arena Corinthians)
10º) 42.587 – Brasil 0 x 0 Venezuela (1ª fase, Fonte Nova)
11º) 41.390 – Argentina 2 x 0 Catar (1ª fase, Arena do Grêmio)
12º) 39.733 – Uruguai 2 x 2 Japão (1ª fase, Arena do Grêmio)
13º) 38.018 – Argentina 1 x 1 Paraguai (1ª fase – Mineirão)
14º) 35.572 – Colômbia 2 x 0 Argentina (1ª fase, Fonte Nova)
15º) 33.058 – Peru 3 x 0 Chile (semi, Arena do Grêmio)
16º) 26.346 – Peru 3 x 1 Bolívia (1ª fase, Maracanã)
17º) 24.762 – Colômbia 1 x 0 Catar (1ª fase, Morumbi)
18º) 23.253 – Chile 4 x 0 Japão (1ª fase, Morumbi)
19º) 21.180 – Peru (5) 0 x 0 (4) Uruguai (quartas, Fonte Nova)
20º) 19.162 – Paraguai 2 x 2 Catar (1ª fase, Maracanã)
21º) 14.727 – Chile 2 x 1 Equador (1ª fase, Fonte Nova)
22º) 13.903 – Colômbia 1 x 0 Paraguai (1ª fase, Fonte Nova)
23º) 13.611 – Uruguai 4 x 0 Equador (1ª fase, Mineirão)
24º) 13.370 – Venezuela 0 x 0 Peru (1ª fase, Arena do Grêmio)
25º) 11.746 – Venezuela 3 x 1 Bolívia (1ª fase, Mineirão)
26º) 9.729 – Equador 1 x 1 Japão (1ª fase, Mineirão)

A Copa América de 2019 encerrou o ciclo de grandes torneios de futebol no Brasil, iniciado em 2013 com a Copa das Confederações. No período ainda tivemos o torneio olímpico (masculino e feminino) e, sobretudo, a Copa do Mundo. Todas as decisões foram no Rio de Janeiro.

As finais no Maracanã no ciclo 2013-2019
1º) 74.738 – Alemanha 1 x 0 Argentina (Copa do Mundo 2014)
2º) 73.531 – Brasil 3 x 0 Espanha (Copa das Confederações 2013)
3º) 69.986 – Brasil 3 x 1 Peru (Copa América 2019)
4º) 63.707 – Brasil (5) 1 x 1 (4) Alemanha (Olimpíada 2016; masculino)
5º) 52.432 – Alemanha 2 x 1 Suécia (Olimpíada 2016; feminino)


Compartilhe!