Compartilhe!

Em reunião realizada em Ruanda, na África, o conselho da Fifa deliberou sobre questões organizacionais do futebol mundial – o encontro é regular, com o próximo agendado para Miami, em março de 2019. Em relação ao continente sul-americano foi aprovado o pedido para uma mudança nos anos de realização da Copa América. Em vez de anos ímpares, como vinha sendo desde 2007, agora será em anos pares, mantendo o pique de quatro em quatro anos – com o objetivo de “harmonizar com o período da Eurocopa”, neste formato desde 1960.

No entanto, a transição fará com que a Copa América seja realizada tanto em 2019, no Brasil, quanto em 2020, em local a ser definido. E a tendência é que volte aos Estados Unidos, como na edição especial em 2016, que celebrou o centenário do torneio. Na ocasião, a copa contou com 16 países (10 da Conmebol e 6 da Concacaf) e teve uma média de 46 mil espectadores, a maior da história. Assim, o rodízio de sedes, valendo apenas para membros da confederação sul-americana, voltaria ao curso normal somente em 2024, com a disputa programada para o Equador.

Outra curiosidade está na data da Copa América de 2020. Será entre 12 de junho e 12 de julho, rigorosamente o mesmo período da Eurocopa. A diferença será nos horários dos jogos, com as partidas entre os europeus ocorrendo na manhã/tarde e os duelos entre os americanos do norte, do centro e do sul na tarde/noite – considerando o horário de Brasília, naturalmente. Para completar, será o terceiro ano seguido com um torneio de seleções envolvendo o Brasil no meio da temporada, achatando o calendário local – atenção ao spoiler: Copa do Nordeste.

Copa América de 2019 (Brasil)
De 14 de junho a 7 de julho

Copa América de 2020 (Estados Unidos – provavelmente) 
De 12 de junho a 12 de julho

Edições da Copa América em anos consecutivos
9x – 1919/20/21/22/23/24/25/26/27
3x – 1945/46/47
2x – 1916/17, 41/42, 59/59*, 2015/2016 e 2019/2020

* Em 1959 ocorreram duas edições, acredite. Primeiro na Argentina, com vitória dos anfitriões. Depois no Equador, com triunfo uruguaio. Nesta segunda, o Brasil foi representado pela seleção pernambucana, formada por jogadores de Náutico, Santa e Sport (acabou em 3º lugar).


Compartilhe!