Compartilhe!

Osmário Marques/cortesia

Há exatamente dez anos, o Sport vencia o Corinthians por 2 x 0, numa Ilha do Retiro lotada, e conquistava o título da Copa do Brasil, inédito para o futebol nordestino.

O triunfo foi bordado acima do escudo leonino, com a segunda estrela dourada presente. No ano seguinte àquela grata campanha, que deixou alguns nomes eternizados, como o do goleiro Magrão e o do zagueiro e capitão Durval, ainda em ação, o meu amigo Fred Figueiroa escreveu um texto sobre a grande decisão.

Com um ajuste mínimo, reproduzo a íntegra abaixo.
Saudações aos torcedores!

Por Fred Figueiroa*

Saudades de ontem.
Foi um daqueles dias que começam antes de amanhecer. Bem antes.
Começa quando você deita na cama para dormir e não dorme.
Fecha os olhos e vê um videoclipe de cenas que só podem ser vistas com olhos fechados.
Chamam de imaginação. De sonho acordado. Alguns querem acreditar que são premonições.
Mas a gente sabe que é só nervosismo mesmo.
Saudades de ontem.
De um dia que amanheceu colorido.
Por apenas duas cores.
Nas camisas, nas bandeiras dos carros e apartamentos, nas capas dos jornais, nos varais dos ambulantes pelas esquinas da cidade.
Hoje é saudade.
Ontem foi agonia.
Um dia que não passava.
Olhava no relógio. 10h.
Olhava de novo. 10h.
Esperava séculos e olhava de novo. 10h01.
Mais tarde eu entenderia que aquele dia não poderia mesmo passar.
Afinal, era um dia eterno.
Era ontem.
E ainda é hoje.
É.
Vai ser.
Sempre será.
Saudades de ontem.
Do dia em que éramos um país independente.
Do dia em que fomos inimigos do nosso próprio país.
Uma Argentina. Um Paraguai.
Uma ilha.
Ou melhor, a Ilha.
Ilha que explodia em barulho.
Explosões de fogos e de peitos.
Enquanto pela TV, um narrador praticamente lamentava o nosso gol.
Saudades de ontem.
Do dia em que a nossa seleção nos encheu de orgulho.
A nossa verdadeira Seleção.
Que não tem os melhores jogadores do mundo.
Nem os melhores do país.
Mas que nunca joga sozinha.
É até covardia.
A nossa Seleção tem mais de 30 mil jogadores enfrentando times comuns.
Saudades de ontem.
A noite que terminou vermelha.
A noite em que fogos de artifício mudaram a cor do céu.
Por alguns minutos.
Para sempre.
Hoje é dia 11 de junho.
Hoje faz dez anos do 11 de junho mais importante da história.
O dia que em que o Sport conquistou a Copa do Brasil.
Parece que foi ontem.

*Fred Figueiroa é colunista do Diario de Pernambuco e integrante do Podcast 45 Minutos


Compartilhe!