Compartilhe!

Pelo 9º ano seguido, o Campeonato Baiano será transmitido pela Rede Bahia, a afiliada da Globo no estado. Em 2011, a cota paga a Bahia e Vitória foi de R$ 750 mil. Em 2019, o valor, de um novo contrato com a tevê e já com a correção monetária, será de R$ 974 mil. O aumento nominal de R$ 124 mil não condiz com as mudanças econômicas do futebol no período.

E olhe que no papel o “valor-base” do estadual, para a dupla Ba-Vi, é de R$ 850 mil, segundo apuração do blog. O valor no primeiro parágrafo já traz o reajuste anual garantido sob contrato, através do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) – cujo cálculo é feito no site do Banco Central do Brasil. Esta edição será a 4ª do acordo atual, previsto para cinco temporadas.

Junto ao Paulistão, o Baiano é o estadual com o contrato de transmissão mais antigo em vigor. Isso faz diferença justamente sobre o valor das cotas – daí a necessidade de correção. Somando as verbas dos dez participantes (2 cotas para os grandes e 8 para os intermediários), o valor da competição, na assinatura do contrato, em 2016, foi de R$ 2,60 milhões – o valor líquido distribuído para os clubes, pois a receita bruta foi de R$ 3 mi. Neste ano, o dado corrigido é de R$ 2,98 milhões. Ou seja, um aumento nominal de R$ 382.054 (+14,6%). Se a cifra é relativamente baixa, ao menos o torneio é curto, com o mesmo número de jogos do Pernambucano – a diferença na Boa Terra está na semifinal em ida e volta, em vez de quartas e semi em jogos únicos.

Baiano 2019 // Contrato: Globo (2016-2020)
-Plataformas: tevê aberta (Rede Bahia) e pay-per-view (Premiere)
-Alcance da TV aberta: BA (14,5 milhões de telespectadores)
-10 clubes (de 9 a 13 jogos para qualquer participante)

Cota de TV: R$ 2,604 milhões
Premiação: nada

Valor-base, de 01/2016 (entre parênteses, a correção em 12/2018)
Cota 1 (2 times) – R$ 850 mil (R$ 974.711), Bahia e Vitória

Cota 2 (8 times) – R$ 113 mil (R$ 129.579), Atlético de Alagoinhas, Bahia de Feira, Fluminense de Feira, Jacobina, Jacuipense, Jequié, Juazeirense e Vitória da Conquista

Diferença entre a maior cota e a menor: 7,5x (R$ 737 mil em 01/2016 ou R$ 845 mil em 12/2018)

Contratos de transmissão do Campeonato Baiano*
2007-2010 – TV Itapoan (Record), R$ 250 mil
2011-2015 – Rede Bahia (Globo), R$ 750 mil
2016-2020 – Rede Bahia (Globo), R$ 850 mil
* O valor-base para Bahia e Vitória

Audiência da final de 2018 na tevê aberta*
01/04 – Bahia 2 x 1 Vitória (26,7 pontos; 878.800 telespectadores)
08/04 – Vitória 0 x 1 Bahia (30,5 pontos; 1.000.800 telespectadores)
* Via Ibope-Repucom, na Grande Salvador

Saiba os detalhes sobre os orçamentos dos clubes em 2019: Bahia e Vitória (n/d).

Sobre as cotas de outros estaduais
—> CEMGPAPE, PRRJRSSC SP


Compartilhe!