Compartilhe!

Com o acesso do Avaí, o estado de Santa Catarina volta a ter dois clubes na Série A, contando aina com a Chapecoense, em sua 6ª temporada consecutiva na elite nacional. No entanto, para a divisão de cotas no campeonato estadual, o quadro considera cinco grandes clubes, incluindo ainda Figueirense (B), Criciúma (B) e Joinville (rebaixado à D).

O quinteto recebe 65% de toda a verba de transmissão na televisão. Os outros 35% são repartidos pelos outros cinco clubes inscritos, incluindo os recém promovidos – nesta temporada, Marcílio e Metropolitano.

Este é o segundo ano do contrato firmado com a filiada local da Rede Globo, num acordo previsto para quatro edições da competição. Contudo, tende a ter a mesma ressalva já confirmada no campeonato mineiro em relação ao pagamento das próximas temporadas – ou seja, depende de confirmação, provavelmente a partir de um ajuste no calendário do futebol nacional, numa articulação da CBF desejada pela direção da Globo.

Catarinense 2019 // Contrato: Globo (2018-2021)
-Plataforma: tevê aberta (NSC TV)
-Alcance da TV aberta: SC (6,8 milhões de telespectadores)
-10 clubes (de 18 a 19 jogos para qualquer participante)

Cota de TV: R$ 5 milhões
Premiação: nada

Cota 1 (5 times) – R$ 650 mil (Avaí, Chapecoense, Criciúma, Figueirense e Joinville)

Cota 2 (5 times) – R$ 350 mil (Brusque, Hercílio Luz, Marcílio Dias, Metropolitano e Tubarão)

Diferença entre a maior cota e a menor: 1,8x (ou R$ 300 mil)

Audiência da final de 2018 na tevê aberta (jogo único)*
08/04 – Chapecoense 0 x 2 Figueirense (27,5 pontos; 282.400 telespectadores)

* Via Ibope-Repucom, na Grande Florianópolis

Sobre as cotas de outros estaduais
—> BACEMGPAPE, PRRJRS e SP


Compartilhe!