Compartilhe!

Em 2019, começa o novo contrato de televisionamento do Campeonato Pernambucano, com quatro anos de duração. Como ocorre desde 2000, de forma ininterrupta, a Globo Nordeste é a responsável pela exibição em sinal aberto da principal competição do futebol local – com a FPF liberada para transmitir via streaming os jogos envolvendo dois times intermediários.

Na prática, as cotas acertadas são quase as mesmas do contrato anterior, com previsão de reajuste anual através do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), cláusula presente em outros estaduais com acordos longos. Só que agora o “valor-base” do Pernambucano parte de R$ 1 milhão, em vez de R$ 950 mil, a cifra do contrato anterior – dados apurados pelo blog.

A maior diferença no novo acordo foi no valor das “luvas” pela assinatura, com R$ 1 milhão para cada grande clube. Ou seja, por todo o período, considerando este bônus e as quatro cotas, são R$ 5 milhões para Náutico, Santa e Sport. Já os times do interior vão dividir R$ 1 mi a cada ano. Com o aumento desta parcela e a redução de participantes (de 11 para 10), cada intermediário passa a ganhar 143 mil reais – antes, ganhavam 110 mil. Portanto, o trio de ferro concentrará 75% da receita anual, numa disparidade enorme. Em valores nominais, a competição passou de R$ 3,73 mi para R$ 4 mi (+7,2%). Sobre a exibição ao vivo, a ideia da emissora é transmitir 14 dos 45 jogos da 1ª fase, seguindo com os principais mata-matas. Em 2018, a audiência média no Recife foi de 648 mil telespectadores, o que corresponde a 27,4 pontos no Ibope.

Pernambucano 2019 // Contrato: Globo (2019-2022)
-Plataformas: tevê aberta (Globo Nordeste) e pay-per-view (Premiere)
-Alcance da TV aberta: PE (9,2 milhões de telespectadores)
-10 clubes (de 9 a 13 jogos para qualquer participante)

Cota de TV: R$ 4 milhões
Premiação: nada

Cota 1 (3 times) – R$ 1 milhão (Náutico, Santa Cruz e Sport)

Cota 2 (7 times) – R$ 143 mil (Afogados, América, Central, Flamengo de Arcoverde, Petrolina, Salgueiro, Vitória)

Diferença entre a maior cota e a menor: 6,9x (ou R$ 857 mil)

Transmissões regulares do Campeonato Pernambucano
1998 – SporTV (tevê fechada)
1999 – TV Pernambuco (tevê aberta)
2000-2010 – Globo NE (tevê aberta)
2011-2012 – Globo NE (tevê aberta) e Premiere (PPV)
2013-2022 – Globo NE (tevê aberta), Premiere (PPV) e Globo Internacional

Audiência da final de 2018 na tevê aberta*
01/04 – Central 0 x 0 Náutico (30,8 pontos; 942.000 telespectadores)
08/04 – Náutico 2 x 1 Central (35,1 pontos; 1.081.200 telespectadores)
* Via Ibope-Repucom, no Grande Recife

Saiba os detalhes sobre os orçamentos dos clubes em 2019: Náutico, Santa Cruz e Sport (n/d).

Sobre as cotas de outros estaduais
—> BACEMGPAPRRJ, RSSC SP


Compartilhe!