Compartilhe!

Guilherme comemorando um dos gols contra a Ponte, na 37ª rodada. Foto: Anderson Stevens/Sport.

Suspenso na última rodada, devido ao terceiro cartão amarelo, Guilherme precisou secar alguns concorrentes para confirmar a artilharia da Série B de 2019. Fábio, do Oeste, chegou a 15 gols, mas não ameaçou o posto do jogador do Sport, que terminou à frente nesta lista com 17 gols – foi a 6ª vez do NE nos pontos corridos da B.

Contabilizando as cinco competições nacionais da CBF na atualidade, com as Séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro, além da Copa do Brasil, esta foi apenas a 3ª vez que um rubro-negro terminou como goleador máximo. Então, Guilherme se juntou a Diego Souza (Série A de 2016) e Romerito (Copa do Brasil de 2008). Nos dois casos anteriores os leoninos dividiram a ponta com outros nomes, sendo esta a primeira artilharia isolada.

Seguindo esta análise para o Nordeste, Guilherme tornou-se o 46º artilheiro nacional atuando num clube de futebol da região. Esse número está espalhado em 20 clubes diferentes, com 45 campeonatos envolvidos – houve um empate numa terceirona. Em 2019 a região emplacou a artilharia de três competições: Copa do Brasil (Pipico, do Santa – clube recordista), Série B (Guilherme, do Sport) e Série C (Eduardo, do Treze, e Salatiel, do Sampaio).

Leia mais sobre o assunto
Sport empata em Goiânia e termina a Série B com a sua melhor campanha nos pontos corridos

Nº de artilharias nacionais por clube (do NE)
6x – Santa Cruz
5x – Bahia e Fortaleza
4x – Ceará
3x – Náutico, Sampaio Corrêa, Sport e Vitória
2x – Ferroviário-CE e Treze
1x – ABC, Altos, América-RN, ASA, Botafogo-PB, Confiança, CRB, Guarany-CE, Limoeiro-CE e Recife

A seguir, os artilheiros nacionais atuando em clubes do Nordeste.

Campeonato Brasileiro* (8x)
1959 – Bahia (Léo, 8 gols)
1960 – Fortaleza (Bececê, 7 gols)
1963 – Confiança (Ruiter, 9 gols)
1966 – Náutico (Bita, 10 gols)
1967 – Treze (Chicletes, 9 gols)
1973 – Santa Cruz (Ramón, 21 gols)
1990 – Bahia (Charles, 11 gols)
2016 – Sport (Diego Souza, 14 gols)
* Considerando a era unificada, da Taça Brasil à Série A

Copa do Brasil (9x)
1990 – Náutico (Bizu, 7 gols)
1999 – Vitória (Petkovic, 8 gols)
2003 – Bahia (Nonato, 9 gols)
2008 – Sport (Romerito, 6 gols)
2014 – Ceará (Bill, 6 gols)
2014 – Santa Cruz (Léo Gamalho, 6 gols)
2016 – Vitória (Marinho, 6 gols)
2018 – Vitória (Neilton, 4 gols)
2019 – Santa Cruz (Pipico, 5 gols)

Série B (13x)
1972 – Sampaio Corrêa (Pelezinho, 8 gols)
1996 – Santa Cruz (Maurício, 13 gols)
1999 – Bahia (Uéslei, 25 gols)
2001 – Ceará (Sérgio Alves, 21 gols)
2002 – Fortaleza (Vinícius, 22 gols)
2004 – Fortaleza (Rinaldo, 14 gols)
2005 – Santa Cruz (Reinaldo, 16 gols)
2009 – Fortaleza (Marcelo Nicácio, 17 gols)
2011 – Náutico (Kieza, 21 gols)
2014 – Ceará (Magno Alves, 18 gols)
2015 – CRB (Zé Carlos, 19 gols)
2016 – Ceará (Bill, 15 gols)
2019 – Sport (Guilherme, 17 gols)

Série C (13x em 12 edições)
1981 – Recife* (Fabinho, 5 gols)
1992 – Ferroviário-CE (Jorge Veras, 9 gols)
1997 – Sampaio Corrêa (Marcelo Baron, 9 gols)
2003 – Botafogo-PB (Nílson Sergipano, 11 gols)
2004 – Limoeiro-CE (Marciano, 10 gols)
2005 – América-RN (Paulinho Marília, 10 gols)
2006 – Bahia (Sorato, 16 gols)
2009 – ASA (Nena, 8 gols)
2012 – Santa Cruz (Dênis Marques, 11 gols)
2013 – Fortaleza (Assisinho, 12 gols)
2016 – ABC (Jones Carioca, 12 gols)
2019 – Treze (Eduardo, 8 gols) e Sampaio Corrêa (Salatiel, 8 gols)
* Na época, o nome era Santo Amaro

Série D (3x)
2010 – Guarany de Sobral (Danilo Pitbull, 11 gols)
2016 – Altos (Manoel, 10 gols)
2018 – Ferroviário-CE (Edson Cariús, 11 gols)


Compartilhe!