Compartilhe!

A Seleção Brasileira Feminina disputará a Copa do Mundo pela 8ª vez, o que significa a presença em todas as edições organizadas pela Fifa, desde a pioneira competição na China em 1991. Isso deixa ainda mais claro o hiato em relação ao lançamento do uniforme exclusivo.

Só agora, em 2019, mirando o torneio na França, as brasileiras terão um padrão com identidade própria, em vez do corte adaptado sobre o modelo masculino. Até hoje foram duas edições com a Umbro e seis com a Nike, já contando esta temporada – ambas com contratos gerais com a CBF na ocasião. É o velho antes tarde do que nunca. Esta coleção, batizada de “Mulheres Guerreiras do Brasil”, foi desenvolvida pela Nike com informações junto às próprias atletas profissionais.

No álbum abaixo, os detalhes das camisas duas camisas, amarela e azul – no mercado, R$ 249 para a versão torcedora e R$ 449 para a versão jogadora. Por sinal, o design do segundo padrão ficou massa. Com 24 seleções, a 8ª edição da copa feminina acontecerá entre junho e julho. No grupo C, o Brasil enfrentará Jamaica (09/06), Austrália (13/06) e Itália (18/06). Tecnicamente, o time de Marta vem numa preparação turbulenta com Vadão…

Obs. O distintivo tem as 5 estrelas dos títulos masculinos – a justificativa é a representação da marca oficial da CBF. Porém, outros países com títulos masculinos mudaram os respectivos escudos, casos de França, Inglaterra e Espanha, em branco entre as mulheres. E a Alemanha, bicampeã feminina, traz justamente essas duas estrelas. O que você acha sobre o assunto?

As marcas da Seleção Feminina nos Mundiais (e as campanhas)
1991 – Umbro (1ª fase)
1995 – Umbro (1ª fase)
1999 – Nike (Semifinal, 3º)
2003 – Nike (Quartas)
2007 – Nike (Vice)
2011 – Nike (Quartas)
2015 – Nilke (Oitavas)
2019 – Nike (a disputar)

A seguir, um álbum de fotos com imagens de divulgação da própria Nike.


Compartilhe!