Compartilhe!

Léo Lemos/Náutico

O campo encharcado, após uma segunda-feira chuvosa em São Luís, não parecia propício para a estratégia adotada pelo Náutico, com um futebol reativo, buscando contragolpes em um duelo parelho. Entretanto, jogando nos “atalhos” do gramado do Castelão, o alvirrubro conseguiu aplicar a ideia de jogo e conquistou uma importante vitória na Série C.

Com gols dos atacantes Wallace Pernambucano, cobrando pênalti (bem marcado) no 1T, e Thiago, lançado no 2T, o timbu fez 2 x 0 no Sampaio Corrêa. Era o placar necessário para ultrapassar o próprio time maranhense na classificação, com a volta ao G4 do grupo A – ambos somam 11 pontos e têm 3 vitórias, com o alvirrubro à frente no saldo de gols (+2 x 0).

Após os dois empates seguidos, o último deles diante do Globo, em casa, depois de abrir 2 x 0, havia, sim, a exigência por uma resposta imediata do Náutico, que viajou com mudanças na escalação.

No gol, o time teve a volta de Jefferson, que fez duas ótimas defesas, além da novidades na zaga (Lombardi) e na lateral-esquerda (Simões). A verdade é que Da Pozzo segue buscando uma formação ideal, com novas peças acionadas a todo momento – o próprio Neto Pessoa, com muita movimentação na ponta esquerda, ainda pode ser configurado nesta análise. Para isso, ajudou a vantagem definitiva estabelecida cedo, aos 7 do segundo tempo, com o Náutico controlando a partida e, enfim, jogando no “nível” do campo, pesado. A estratégia deu certo.

Escalação do Náutico (melhores: 1 Neto, 2 Jefferson, 3 Josa)
Jefferson; Hereda, Camutanga, Lombardi e Willian Simões; Josa, Luiz Henrique e Danilo Pires (Jiménez, 18/2T); Thiago, Wallace PE (Tharcysio, 17/2T) e Neto Pessoa (Tarcísio Martins, 33/2T). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Escalação do Sampaio Corrêa (piores: 1 Dedé, 2 Moisés)
Andrey; Everton, Moisés, Douglas Assis e Patric Calmon; Eloir, Diones (Medina, 31/2T) e Cleitinho (Ulisses, intervalo); João Paulo, Dedé (Esquerdinha, 10/2T) e Welder. Técnico: Julinho Camargo

Histórico geral de Sampaio x Náutico (todos os mandos)
18 jogos
8 vitórias pernambucanas (44,4%)
4 empates (22,2%)
6 vitórias maranhenses (33,3%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Diego Borges e Rafael Brasileiro; do min 1 ao 25):

Léo Lemos/Náutico


Compartilhe!