Compartilhe!

A reabertura dos Aflitos foi marcada para o dia 16 de dezembro de 2018, um domingo. Encerra o período de cinco anos sem uso efetivo e com obras reparadoras nos últimos meses. Agora com 19.600 lugares, mas com maior comodidade, o Eládio de Barros Carvalho receberá um amistoso internacional pela 8ª vez em um século – num hiato de 22 anos desde o último.

Em 1996, apenas 675 pessoas assistiram à goleada timbu sobre o frágil suíço Freienbach, com gols de Catende (2) e Alex. Agora, a estimativa é de carga esgotada e bilheteria próxima a R$ 1 milhão. E o adversário tem muito mais cartaz. Trata-se do Newell’s Old Boys, da Argentina, o time de coração de Messi – nenhuma equipe do país vizinho atuava nos Aflitos há 50 anos. O próprio clube argentino confirmou a notícia.

Fundado em 1903, o Clube Atlético Newell’s Old Boys é sediado em Rosario, cidade de 1,2 milhão de habitantes, a 298 quilômetros da capital. De lá saíram os únicos campeões argentinos fora da província de Buenos Aires. O próprio Newell’s e o rival Rosario Central. No caso do clube rubro-negro (ou ‘rojinegro’), são seis títulos nacionais: 1974 (Metropolitano), 1988, 1991, 1992 (Clausura), 2004 (Apertura) e 2013 (Final). No cenário internacional, o clube foi vice-campeão da Libertadores em 1988 e 1992, perdendo para Nacional do Uruguai e São Paulo, respectivamente, num total de oito participações.

O clube, apelidado de “Lepra”, manda os seus jogos no estádio Marcelo Bielsa, mais conhecido como Coloso del Parque, com 42 mil lugares. Em relação ao nome do clube, há seguinte curiosidade: traduzindo (e contextualizando), ficaria algo como “Alunos veteranos do Colégio Newell”. Daí a homenagem, misturando as línguas espanhola e inglesa. Em toda a história, o Newell’s será o 9º clube de futebol da Argentina a jogar no Recife, considerando amistosos e torneios oficiais, diante de clubes locais ou da seleção pernambucana.

Clubes argentinos que já atuaram em Pernambuco
Chacarita Juniors (4x), Vélez Sarsfield (3x), Atlanta (2x), Independiente (2x), Argentinos Juniors (2x), Huracán (1x), Arsenal de Sarandí (1x), Atlético Tucumán (1x) e Newell’s Old Boys (1x – a disputar)

Para reabrir o estádio alvirrubro, a previsão de era um investimento de R$ 5 milhões, com a receita através do clube, de campanhas, doações e parcerias com empresas do ramo da construção, como Iquine e Pamesa. Neste processo, um gramado novo, ampliação do setor de cadeiras (3.700 assentos), iluminação com 66% de aumento nos focos de luz etc. O amistoso, cuja preliminar deve render uma homenagem ao ídolo Kuki, marca a última apresentação do campeão estadual em 2018. Curiosamente, alimenta a expectativa por 2019.

Jogos internacionais do Náutico nos Aflitos (3V, 3E e 1D)*
1º) 06/12/1951 – Náutico 2 x 3 Vélez Sarsfield (Argentina)
2º) 31/07/1952 – Náutico 2 x 2 Sporting (Portugal)
3º) 28/12/1952 – Náutico 2 x 2 Chacarita Juniors (Argentina)
4º) 16/07/1957 – Náutico 2 x 0 Wanderers (Uruguai)
5º) 12/01/1968 – Náutico 2 x 0 Seleção da Argentina (olímpica)
6º) 21/02/1988 – Náutico 1 x 1 Schaffhausen (Suíça)
7º) 28/02/1996 – Náutico 3 x 0 Freienbach (Suíça)
8º) 16/12/2018 – Náutico x Newell’s Old Boys (Argentina))

* Os 3 mandos do timbu na Libertadores de 1968 foram na Ilha do Retiro, enquanto o mando na Sul-Americana de 2013 foi na Arena Pernambuco


Compartilhe!