Compartilhe!

Santa Cruz/twitter (@santacruzfc)

No Arruda, corais festejam a classificação à 3ª fase da Copa do Brasil. Premiação total já é recorde.

Se em 2018 a saída precoce comprometeu o ano, a campanha do Santa Cruz na Copa do Brasil 2019 já faz o oposto, esticando toda a previsão de faturamento do clube, inicialmente de R$ 10 milhões – enfim com algum desafogo. No “Clássico do Milhão”, num inédito duelo pernambucano pelo torneio, a cobra coral despachou o timbu nos pênaltis e abocanhou a cota de R$ 1,45 milhão. Somando as três garantidas, R$ 2,6 milhões – nunca o clube havia faturado tanto em 25 participações.

Sobre o jogo, o roteiro nervoso se confirmou, com gols dos destaques no 1T, curiosamente os atletas mais experientes dos dois times. Pipico e Jorge Henrique. No 2T a conta do desgaste chegou ao alvirrubro, obrigado a substituir Wallace e o próprio Jorge Henrique – ainda que tenha sido por circunstância de jogo, o planejamento do clube neste aspecto, sem rodar o elenco, alimentou a possibilidade. No fim, com um time jovem em campo, o Náutico parou em Anderson (2º clássico seguido como titular) e na trave. Aliás, parou mesmo na trave, com duas cobranças no desempate batendo no poste. Ao tricolor, bastou quatro pênaltis, todos efetivos.

O timbu se despediu do mata-mata nacional com R$ 1,15 milhão, bem abaixo da sua última campanha, quando captou R$ 4,3 mi em quatro fases disputadas. Enquanto isso, o Santa já vislumbra a próxima premiação, de quase dois milhões, num duelo nordestino e acessível em termos de nível técnico. Pode seguir batalhando nesta Copa do Brasil transformadora…

Santa Cruz/twitter (@santacruzfc)

Escalação do Santa Cruz
Anderson; Marcos Martins, Vitão, Danny Morais e Bruno Ré; Lorenzi, Charles e Allan Dias (Guilherme Queiroz); Jô (Luiz Felipe), Pipico e Cesinha (Silas). Técnico: Leston Júnior

Escalação do Náutico
Bruno; Krobel, Rafael Ribeiro, Diego Silva e Gabriel Araújo; Jiménez, Luiz Henrique e Lucas PB (Fábio Matos); Jorge Henrique (Thiago), Wallace PE (Tharcysio) e Robinho. Técnico: Márcio Goiano

Cotas do Santa Cruz na Copa do Brasil de 2019
1ª fase – R$ 525 mil (vs Sinop-MT, 2 x 1)
2ª fase – R$ 625 mil (vs Náutico-PE, 1 x 1, com 4 x 2 nos pênaltis)
3ª fase – R$ 1,45 milhão (vs ABC-RN ou Moto Club-MA)
4ª fase – R$ 1,90 milhão?

Santa Cruz na Copa do Brasil (1989-2019)
88 jogos em 25 participações
Desempenho: 35V, 20E e 33D
48 confrontos: 24 classificações e 24 eliminações

Náutico na Copa do Brasil (1989-2019)
98 jogos em 24 participações
Desempenho: 44V, 23E e 31D
54 confrontos: 30 classificações e 24 eliminações

Histórico geral do Clássico das Emoções (todos os mandos)
524 jogos
201 vitórias do Santa (38,3%)
154 empates (29,3%)
168 vitórias do Náutico (32,0%)
1 placar desconhecido (em 1931)

A análise do Podcast 45 Minutos (Celso Ishigami, Fred Figueiroa e João de Andrade):

Rodrigo Baltar/Santa Cruz


Compartilhe!