Compartilhe!

A direção de competições da CBF atualizou o ranking oficial de clubes após a realização de todos os cinco campeonatos nacionais em 2018, com o Palmeiras se isolando na liderança.

Na versão anterior da lista, palmeirenses e cruzeirenses dividiam a ponta. Curiosamente, ambos os clubes, já em alta, foram campeões nacionais nesta temporada, mas com a campanha do alviverde sendo mais determinante, pois foi venceu a Série A e chegou à semifinal da Copa do Brasil. Já o time mineiro faturou a copa de novo e ficou em 8º nos pontos corridos.

Para esta tabulação oficial, a entidade que comanda o futebol do país adiciona pontos apenas em seus torneios, com as Séries A, B, C e D e a Copa do Brasil. Nada estaduais ou torneios internacionais – apenas exceções, nos anos em que os clubes não podiam jogar a Copa do Brasil e Libertadores, por exemplo. Se leva em conta o desempenho (classificação final) nos últimos cinco anos, com pesos diferentes, dando vantagem aos anos mais recentes. Nesta edição, então, valem as campanhas 2014 a 2018. Confira o sistema de pontos aqui.

Líderes do ranking brasileiro
2013 – 16.208 pontos (Fluminense)
2014 – 15.286 pontos (Grêmio)
2015 – 15.328 pontos (Cruzeiro)
2016 – 14.664 pontos (Corinthians)
2017 – 15.038 pontos (Grêmio)
2018 – 15.288 pontos (Palmeiras e Cruzeiro)
2019 – 16.914 pontos (Palmeiras)

Nº de lideranças nacionais
2x – Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras
1x – Fluminense e Corinthians

Os melhores colocados do Nordeste
2013 – 9.900 pontos (Vitória, 15º)
2014 – 9.468 pontos (Vitória, 16º)
2015 – 9.300 pontos (Bahia, 16º)
2016 – 8.054 pontos (Bahia, 18º)
2017 – 8.019 pontos (Sport, 17º)
2018 – 8.770 pontos (Sport, 15º)
2019 – 8.862 pontos (Bahia, 15º)

Nº de lideranças regionais
3x – Bahia
2x – Vitória e Sport

A seguir, a evolução dos 25 primeiros colocados nos últimos sete anos, o período com o atual formato do ranking. Vale destacar que em todos os casos os rankings saíram um mês antes do início da “validade”. Como é o caso desta lista de 2019, publicada em dezembro de 2018.

No cenário local, o Sport perdeu a liderança nordestina após duas temporadas à frente. O clube perdeu apenas uma posição no ranking, mas foi justamente para o Bahia – este, na verdade, subiu seis. Trata-se de uma consequência direta da eliminação leonina na 2ª fase da Copa do Brasil e do rebaixamento no Brasileiro, na 17ª posição, enquanto o Baêa chegou às quartas da copa e acabou em 11º lugar no campeonato. Hoje, a diferença entre os dois é de 412 pontos, mas deve aumentar na próxima edição no ranking, tendo uma campanha excepcional do leão na Copa do Brasil como única possibilidade de reversão do quadro.

Santa e Náutico também perderam pontos e colocações neste ranking – ou seja, é a primeira vez que o trio de ferro termina negativado em todos os tópicos. No caso coral, o clube foi ultrapassado pelo Ceará e já vê a aproximação do Fortaleza, que terá uma clara vantagem na próxima temporada (A x C). Enquanto isso, o timbu sentiu o peso do desconto na pontuação – critério criado na reformulação do ranking, no fim de 2012. Na contagem atual, o timbu já não tem participação alguma na Série A – a última foi em 2013. Isso “invalidou” a boa campanha na Copa do Brasil, quando chegou à 4ª fase. Considerando apenas os times da região, o alvirrubro saiu do G7, sendo ultrapassado pelo CRB, que segue à frente na divisão (B x C).

Outros 8 clubes pernambucanos estão presentes: Salgueiro (50º, 2.148 pts), Central (88º, 790 pts), América (143º, 357 pts), Belo Jardim (160º 255 pts), Flamengo de Arcoverde (160º, 255 pts), Serra Talhada (160º, 255 pts), Atlético (178º, 204 pts) e Porto (207º, 57 pts). Ao todo, 228 clubes.

Sport
2013 – 19º (8.284 pts)
2014 – 24º (6.740 pts, -1.544)
2015 – 20º (6.970 pts, +230)
2016 – 19º (7.928 pts, +958)
2017 – 17º (8.019 pts, +91)
2018 – 15º (8.770 pts, +751)
2019 – 16º (8.450 pts, -320)

Santa Cruz
2013 – 48º (2.704 pts)
2014 – 45º (3.091 pts, +387)
2015 – 36º (3.930 pts, +839)
2016 – 35º (4.310 pts, +380)
2017 – 26º (5.730 pts, +1.420)
2018 – 25º (6.210 pts, +480)
2019 – 28º (5.061 pts, -1.149)

Náutico
2013 – 22º (8.036 pts)
2014 – 21º (7.557 pts, -479)
2015 – 26º (6.470 pts, -1.087)
2016 – 25º (6.139 pts, -331)
2017 – 29º (5.401 pts, -738)
2018 – 32º (4.532 pts, -869)
2019 – 36º (4.063 pts, -469)

Abaixo, o gráfico com a evolução das colocações dos sete maiores clubes nordestinos, sendo 3 do Recife, 2 de Salvador e 2 de Fortaleza, com recortes nos âmbitos nacional e regional.


Compartilhe!