Compartilhe!

Paulo Cavalcanti/Botafogo-PB

Ao empatar em João Pessoa, o Santa Cruz somou o 4º jogo sem vitória e caiu para a lanterna do grupo A da Série C. Mais à frente o pontinho talvez até faça diferença, mas o resultado diante do Botafogo não agradou. Sobretudo pelo futebol, seguindo a irregularidade do time.

Nos últimos 6 jogos, o tricolor venceu apenas 1 vez, justamente o jogo mais difícil, diante do Fluminense, pela Copa do Brasil – apesar de ter sido eliminado nos pênaltis. Desde então, quatro jogos nos quais os rivais conseguiram se impor na maior parte do jogo. Nesta noite, a partida envolveu times que disputaram a semifinal regional há quatro dias, com o Bota avançando e o Santa caindo. No 1T do confronto pelo Brasileiro, esta diferença no desempenho foi visível.

Embora o Santa tenha aberto o placar logo aos 4 minutos, num pênalti sofrido e convertido por Pipico, o Botafogo foi bem superior. Teve mais posse de bola e criou as melhores oportunidades, com 8 x 3 no scout de finalizações (e 1 gol). Chamou a atenção a marcação alta do mandante, pressionando a saída coral – que, de fato, teve dificuldades para atravessar o campo. No meio, o maior buraco. Estreante, Everton apareceu pouquíssimo, com o time paraibano dominando o setor. No 2T, o jogo caiu, com as duas equipes apresentando sinais de cansaço – até natural. E isso acabou sendo melhor para o vistante, que conseguiu reduzir as oportunidades do Bota e ainda conseguiu dois contragolpes nos minutos finais.

Após três partidas longe do Recife, incluindo o Nordestao, o Santa volta ao Arruda para duas partidas, contra Sampaio (18/05) e ABC (25/05). Numa 1ª fase relativamente curta, parece ser a chance de recuperação. Quanto ao Botafogo, que chegou a 15 jogos de invencibilidade (10V e 5E), a reação também não pode demorar muito. Afinal, se o Santa é o 10º, o Bota é o 9º…

Escalação do Botafogo (melhor: Felipe Alves)
Saulo; Israel, Lula, Donato e Fábio Alves (Charles, intervalo); Rogério, Marcos Vinícius (Enercino, 21/2T) e Juninho; Dico, Clayton e Felipe Alves (Hiago, 31/2T). Técnico: Evaristo Piza

Escalação do Santa Cruz (melhor: 1 Anderson; piores: 1 Allan, 2 Lorenzi, 3 Everton)
Anderson; Marcos Martins, João Victor, William Alves e Bruno Ré; Lorenzi, Charles (Allan Dias, intervalo) e Everton; Misael (Guilherme, 15/2T), Pipico e Augusto (Carlos Renato, intervalo). Técnico: Leston Júnior

Histórico geral de Botafogo-PB x Santa Cruz (todos os mandos)
62 jogos
35 vitórias tricolores (56,4%)
13 empates (20,9%)
14 vitórias paraibanas (22,5%)

A análise do Podcast 45 Minutos:

Rodrigo Baltar/Santa Cruz


Compartilhe!