Compartilhe!

Xandy Rodrigues/Ferroviário

De volta à Série C após 13 anos, o Ferroviário do Ceará largou bem na competição. Após o empate em João Pessoa, brecando favoritismo do Botafogo, o tubarão goleou o Santa Cruz no Castelão. No viés pernambucano, impressionou a facilidade para levar gols, como na estreia do Brasileiro, diante do Treze. Na ocasião, o time ainda conseguiu arrancar o empate numa reação iniciada aos 39/2T. Desta vez, dando muito espaço e sem jogadas organizadas, o tricolor pernambucano foi superado sem dificuldades. Em finalizações, Ferrão 14 x 6.

Campeão da Série D em 2018, o Ferroviário encontrou rapidamente o melhor caminho para chegar à meta adversária. Tocando bem a bola, o mandante investiu bastante pelo lado direito – ou seja, o setor esquerdo da defesa visitante, com Carlos Renato em outra má apresentação. Após duas chances, marcou na terceira, aos 18, numa boa trama finalizada por Leanderson.

O Santa só conseguiu responder as 31, com Pipico ficando na cara do gol após uma triangulação. Porém, o centroavante não conseguiu tirar do goleiro Nícolas. Na prática, foi “a” chance de reagir, pois o desenvolvimento da partida passou longe do Santa. Ainda no 1T, pouco antes do intervalo, o experiente atacante Léo Jaime ampliou – em jogada iniciada pelo mesmo lado.

O resultado foi definido aos 8 minutos do 2T, com Caxito recebendo um lançamento de 60 metros. Ganhou da zaga e tocou na saída de Anderson. Goleada alencarina, 3 x 0. Curiosamente, o resultado ampliou um retrospecto já desfavorável à cobra coral – o scout não era atualizado desde o empate num amistoso há 33 anos. No geral, o Ferroviário abriu três vitórias de vantagem. O Santa volta a atuar no Castelão dentro de quatro dias, num duelo ainda mais indigesto, contra o Fortaleza, o atual campeão da Série B, pela semifinal do Nordestão. Para tentar ser competitivo, “basta” tentar fazer tudo diferente deste domingo…

Escalação do Santa Cruz (piores: 1 Carlos Renato, 2 Ítalo, 3 Luiz Felipe)
Anderson; Marcos Martins, João Victor, William Alves e Carlos Renato; Charles, Ítalo (Allan Dias, intervalo) e Patrick Vieira (Luiz Felipe, 32/1T); Guilherme, Augusto (Neto Costa, 18/2T) e Pipico. Técnico: Leston Júnior

Escalação do Ferroviário (melhores: 1 Léo Jaime, 2 Caxito)
Níncolas; Lucas Mendes, Da Silva, Afonso e Michael; Mazinho, Leanderson (Jonathans, 24/2T), Gleidson e Janeudo; Caxito (Valdeci, 25/2T) e Léo Jaime (James Dean, 7/2T). Técnico: Marcelo vilar

Histórico de Ferroviário-CE x Santa Cruz (todos os mandos)
11 jogos
3 vitórias pernambucanas (27,2%)
2 empates (18,1%)
6 vitórias cearenses (54,5%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Rafael Brasileiro e Diego Borges):

Ferroviário/twitter (@ferroviario)


Compartilhe!