Compartilhe!

Esporte Interativo/reprodução

Num jogo-chave nesta reta final da primeira fase, tanto para o Santa Cruz, em busca da classificação às quartas de final, quanto para a Juazeirense, tentando evitar a queda, a comemoração ao fim do empate sem gols deixa claro para quem valeu o resultado. Jogadores pernambucanos de braços erguidos e baianos questionando o acréscimo do árbitro. O tricolor, que atuou no Adauto Moraes sem o artilheiro Pipico, suspenso, só não assegurou a vaga matematicamente porque o Confiança surpreendeu no Acre, goleando o ex-líder Atlético.

De toda foma, só uma combinação de resultados fora da curva tiraria a cobra coral da fase decisiva da Série C – hoje, soma 25 pontos. No próximo sábado, na última rodada do grupo A, o Santa recebe o Salgueiro e um simples empate garante o G4 – se vencer, poderá até sonhar com a segunda posição, com a vantagem de decidir o mata-mata do acesso em casa.

Ainda que percam e o Botafogo pontue diante da Juazeirense e o Confiança vença o Globo, ambos como mandante, os corais só ficariam fora se o rival sergipano tirar 9 gols de saldo. É improvável.

Escalação do Santa
Ricardo Ernesto; Vítor; Sandoval (Augusto Silva, 41/2T), Danny Morais e Allan Vieira; Charles, Willian Maranhão e Arthur Rezende; Jaílson (Geovane, 36/2T), Leandro Costa e Lima (Augusto, 22/2T)

Histórico geral de Juazeirense x Santa Cruz (todos os mandos)
4 jogos
2 vitórias tricolores (50,0%)
2 empates (50,0%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Clauber Santana e Rafael Brasileiro)

Santa Cruz/twitter (@santacruzfc)


Compartilhe!