Compartilhe!

Após um bom tempo, o Santa Cruz voltou a atualizar o seu portal da transparência.

Em 2019, após o início do detalhamento sobre as transações dos jogadores de futebol, com percentual negociado, tempo de contrato e valor recebido, o tricolor voltou a dar prosseguimento ao seu canal de documentação. Neste primeiro momento, lançou os borderôs dos jogos (também disponíveis nos sites da FPF e da CBF) e o custo operacional do clube dessas apresentações. Traçando esse balanço a médio/longo prazo, pode jogar uma luz nas contas do clube.

Como o próprio clube publicou em suas redes sociais, o “portal de transparência vai, aos poucos, sendo atualizado” – abaixo, os cinco temas disponíveis por lá. O quadro de sócios, neste site, não é atualizado há nove meses. Porém, diretores de futebol e marketing vêm divulgando a evolução do quadro de sócios titulares adimplentes através da nova campanha. Até esta publicação eram 4.061, com a meta em 10 mil – sendo este número a base para deixar o clube “autossuficiente” neste ano. Indiretamente, a prática do portal da transparência pode contribuir com estímulo a novos sócios, conscientes do trabalho feito pelo clube.

Para acessar o portal da transparência do Santa Cruz, clique aqui.

Temas presentes no portal tricolor até 07/02
– Demonstrativos financeiros anuais (2015, 2016 e 2017)
– Programa de sócios (dados de janeiro a maio de 2018)
– Normativos (estatuto do clube)
– Borderôs de jogos (mandos de campo em 2019)
– Conselho Deliberativo (lista de conselheiros e regimento)

Sugestões do blog para o portal
– Balancetes mensais (sobre o executivo, conselho e patrimonial)
– Atualização constante sobre o nº de sócios (inclusive no site oficial)
– Link de matérias sobre as negociações de atletas (com os detalhes)

Obs. Nos quatro primeiros mandos listados, o resultado líquido é negativo, de -33 mil reais, a partir de uma taxa de ocupação de 12,3% na Arena Pernambuco, onde as partidas ocorreram.

Leia mais sobre o assunto
Análise: Santa e Sport adotam transparência nas negociações como premissa de gestão

Santa Cruz estabelece receita mínima e variáveis no orçamento de 2019


Compartilhe!