Compartilhe!

Os campeonatos estaduais de 2018 estão na reta final, com decisões de norte a sul do país. Das 27 competições, 20 chegam ao desfecho neste fim de semana, nos dias 7 e 8 de abril. Ou seja, dentro do limite estipulado pelo calendário oficial da CBF, com algumas exceções, como o campeonato amapaense, que só começou em 26 de março, devido ao tempo chuvoso no início do ano, inviabilizando o futebol.

Em 2018, clássicos tradicionais de praxe, como Cruzeiro x Atlético, Ba-Vi e Atletiba, por exemplo, mas também houve espaço para surpresas, como o Brasil de Pelotas, que não é campeão gaúcho desde 1919 e fez a melhor campanha na primeira fase. Porém, a goleada sofrida na ida deixou uma séria dúvida sobre o fim do jejum. Em Pernambuco, a final é inédita, com o timbu e a patativa. Entre a quebra do jejum de 13 anos e a primeira taça da história do interior, numa disputa bem interessante. Decisão diante de 42 mil torcedores na Arena Pernambuco, recorde entre clubes.

Abaixo, as 21 finais já consolidadas – várias delas com o jogo de ida já realizado. Lembrando que o ABC foi o primeiro campeão estadual da temporada. Por sinal, chegou a 55 títulos, ampliando o recorde neste contexto (ranking abaixo).  Seguindo esta lógica de peso, o Pará apresenta a final de maior concentração de títulos estaduais, com 91 taças. O Re-Pa é seguido de perto pelo Clássico-Rei cearense, com 85 troféus. Enquanto isso, quatro finalistas jamais ergueram o troféu.

Palpite para os campeões? No fim do post, os pitacos do blog…

As finais estaduais de 2018 (entre parênteses, o nº de títulos e o placar do 1º jogo):

AC – Rio Branco (46) x (0) Galvez (ida, 2 x 2)**
AL – CRB (30) x (37) CSA (ida, 0 x 1 CRB)**
AM – Manaus (1) x (7) Fast (jogo único)*
AP – Em andamento (1ª fase)
BA – Vitória (29) x (46) Bahia (ida, Bahia 2 x 1)**
CE – Fortaleza (41) x (44) Ceará (ida, Ceará 2 x 1)**
DF – Brasiliense (9) x (2) Sobradinho (ida, 0 x 1 Brasiliense)*
ES – Serra (5) x (0) Real Noroeste (ida, 0 x 1 Serra)*
GO – Goiás (27) x (0) Aparecidense (ida, 0 x 0)**
MA – Imperatriz (2) x (25) Moto Club (ida, Moto 3 x 0)**
MG – Cruzeiro (37) x (44) Atlético (ida, Atlético 3 x 1)**
MS – Operário (10) x (2) Corumbaense (ida, Corumbaense 1 x 0)**
MT – Cuiabá (7) x (3) Sinop (ida, 0 x 2 Cuiabá)**
PA – Remo (44) x (47) Paysandu (ida, 1 x 2 Remo)**
PB – Botafogo (28) x (20) Campinense (ida, Campinense 1 x 0)**
PE – Náutico (21) x (0) Central (ida, 0 x 0)**
PE – Em andamento (semifinal)
PR – Atlético (23) x (38) Coritiba (ida, Coritiba 1 x 0)**
RJ – Vasco (24) x (20) Botafogo (ida, 2 x 3 Vasco)**
RN – ABC campeão por antecipação (55ª vez)
RO – Em andamento (2º turno)
RR – Em andamento (2º turno)
RS – Brasil (1) x (36) Grêmio (ida, Grêmio 4 x 0)**
SC – Chapecoense (6) x (17) Figueirense (jogo único)**
SE – Sergipe (34) x (10) Itabaiana (ida e volta)***
SP – Palmeiras (22) x (28) Corinthians (ida, 0 x 1 Palmeiras)**
TO – Em andamento (1ª fase)

* Decisão no dia 07/04
** Decisão no dia 08/04
*** Ida em 07/04 e volta em 14/04

Eis os pitacos sobre os campeões estaduais, com alguns cenários mais favoráveis após os resultados na ida, claro: Rio Branco, CRB, Fast, Vitória, Ceará, Brasiliense, Serra, Goiás, Moto Club, Cruzeiro, Operário, Cuiabá, Remo, Campinense, Náutico, Atlético Paranaense, Vasco, Grêmio, Chapecoense, Sergipe e Palmeiras. E na sua opinião?

Os 40 maiores campeões estaduais, a partir de 20 taças (entre parênteses, o último título):

+50 títulos estaduais
1º) ABC-RN – 55 títulos (2018)

De 40 a 49 títulos estaduais
2º) Paysandu-PA – 47 títulos (2017)
3º) Bahia-BA – 46 títulos (2015)
4º) Rio Branco-AC – 45 títulos (2015)
4º) Internacional-RS – 45 títulos (2016)
6º) Remo-PA – 44 títulos (2015)
6º) Ceará-CE – 44 títulos (2017)
6º) Atlético-MG – 44 títulos (2017)
9º) Nacional-AM – 43 títulos (2015)
10º) Fortaleza-CE – 41 títulos (2016)
10º) Sport-PE – 41 títulos (2017)

De 30 a 39 títulos estaduais
12º) Coritiba-PR – 38 títulos (2017)
13º) CSA-AL – 37 títulos (2008)
13º) Cruzeiro-MG – 37 títulos (2014)
13º) Rio Branco-ES – 37 títulos (2015)
16º) Grêmio-RS – 36 títulos (2010)
17º) América-RN – 35 títulos (2015)
18º) Sergipe-SE – 34 títulos (2016)
18º) Flamengo-RJ – 34 títulos (2017)
20º) Sampaio Corrêa-MA – 33 títulos (2017)
21º) Fluminense-RJ – 31 títulos (2012)
22º) River-PI – 30 títulos (2016)
22º) CRB-AL – 30 títulos (2017)

De 20 a 29 títulos estaduais
24º) Santa Cruz-PE – 29 títulos (2016)
24º) Vitória-BA – 29 títulos (2017)
26º) Corinthians-SP – 28 títulos (2017)
26º) Botafogo-PB – 28 títulos (2017)
28º) Goiás-GO – 27 títulos (2017)
29º) Moto Club-MA – 25 títulos (2016)
30º) Mixto-MT – 24 títulos (2008)
30º) Vasco-RJ – 24 títulos (2016)
32º) Atlético-PR – 23 títulos (2016)
33º) Palmeiras-SP – 22 títulos (2008)
33º) Santos-SP – 22 títulos (2016)
35º) Náutico-PE – 21 títulos (2004)
35º) São Paulo-SP – 21 títulos (2005)
35º) Campinense-PB – 21 títulos (2016)
35º) Confiança-SE – 21 títulos (2017)
39º) Atlético-RR – 20 títulos (2009)
39º) Botafogo-RJ – 20 títulos (2013)


Compartilhe!