Compartilhe!

Lucas Figueiredo/CBF

Faltando uma semana para a estreia na Copa do Mundo de 2018, a Seleção fez o seu último amistoso. Antes da partida em Rostov, contra a Suíça, uma vitória tranquila sobre a Áustria, em Viena. Diante de 48 mil torcedores, o time de Tite venceu com gols de Gabriel Jesus (Manchester City), Neymar (PSG) e Philippe Coutinho (Barcelona), as principais peças ofensivas.

O jogo no estádio Ernst-Happel serviu para ‘soltar’ mais o time, apesar da precaução natural sobre o risco de lesões – sobretudo de Neymar, após a volta recente de uma cirurgia no pé direito. Apesar de estar fora do Mundial, o adversário se apresentava como um bom teste, a partir da invencibilidade de 11 jogos (8V e 3E), incluindo uma vitória sobre a Alemanha. Entretanto, o amistoso transcorreu com a bola nos pés do Brasil, ditando o ritmo, com mais tabelas e infiltrações.

O primeiro gol saiu no 1T, com o Gabriel Jesus finalizando com categoria. Na minha visão, gol ilegal, pois ele estava adiantado e o desvio do chute de Marcelo no zagueiro austríaco, que estava parado, não descaracterizou o impedimento. No 2T, mais dois gols. Aos 18, uma pintura. Willian tocou por cima para Neymar, que dominou na área, deu um drible de futsal no defensor, que ficou no chão, e tocou na saída do goleiro. Com isso, igualou-se a Romário como o 3º maior artilheiro da Seleção. Tem apenas 26 anos e a escalada deve continuar. Logo depois, Coutinho fechou o placar. O meia bateu de paletinha e chegou a 10 gols com a verde e amarela. Com 5 finalizações, de um total de 16 do Brasil, Coutinho chutou mais que a Áustria.

Com a goleada por 3 x 0, o Brasil chega a 5 jogos seguidos sem sofrer gols. Na ‘Era Tite’, 16 dos 21 jogos terminaram em branco. Num Mundial, com quatro mata-matas, isso é essencial.

Provável time da estreia no Mundial (17/06, vs Suíça)
Alisson; Danilo, Thiago Silva, Mirana e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Phillipe Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus

Os maiores artilheiros da Seleção Brasileira (jogos oficiais)
1º) Pelé – 77 gols (92 jogos)
2º) Ronaldo – 62 gols (99 jogos)
3º) Romário – 55 gols (70 jogos)
3º) Neymar – 55 gols (85 jogos)
5º) Zico – 48 gols (71 jogos)

O Brasil de Tite até a Copa do Mundo de 2018
21 jogos
17 vitórias
3 empates
1 derrota
47 GP e 5 GC
85,7% de aproveitamento

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, João Andrade, Lucas Fitipaldi e Rafael Brasileiro):

Lucas Figueiredo/CBF


Compartilhe!