Compartilhe!

Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O jogo foi difícil como se imaginava, pois o Ceará vem atuando bem como mandante e como visitante. Milton Mendes sabia disso, os jogadores do Sport sabiam disso e a torcida rubro-negra também, demonstrando uma paciência fora do comum na Ilha. Mas também havia confiança, pois o time pernambucano, que parecia inerte no Brasileirão, reagiu, vencendo as últimas partidas. Aliás, ambas as equipes chegaram com dois triunfos seguidos. Com ares de drama, a sequência continuou para o Sport, que somou também a 10ª vitória na competição. E o mais importante neste momento: deixou a zona de rebaixamento (após doze rodadas).

Com a arquibancada cheia, o Sport tentou repetir a intensidade vista nas partidas anteriores no Recife. Teve mais volume no 1T, quando chegou a ter 63% de posse, mas com muita correria e pouca efetividade. Tanto que a dupla de zaga do vozão cortou todos os cruzamentos. Na única boa trama por baixo, Gabriel exibiu boa defesa de Éverson. Quando o Ceará passou a tocar a bola e jogar com mais tranquilidade, foi mais perigoso, com Mailson fazendo três defesas nos minutos finais.

No 2T, Milton cobrou mais eficiência nas jogadas e passes em profundidade, a única forma, na ocasião, para quebrar a linha adversária. Aconteceu, com o personagem recorrente nesta recuperação, Mateus Gonçalves. Logo aos 7 minutos, o baixinho avançou pela esquerda, cortou o marcador e cruzou, com o Brocador finalizando a la “escorpião”. Éverson fez outra grande defesa, mas Gabriel, em posição legal, pegou o rebote. Marcou o seu 5º gol no campeonato, emulando uma vitória que ainda estava longe de ser confirmada. O jogo, tenso, iria até os 50 minutos. Se o leão perdeu alguns bons contragolpes, o Ceará acertou o travessão com Arthur e quase empatou com Felipe Azevedo, aquele mesmo. O “quase” desta vez ajudou o Sport, que volta a respirar na Série A. Faltam seis rodadas para seguir assim…

Escalação do Sport (melhores: 1 Gabriel, 2 Adryelson, 3 Mateus)
Mailson; Winck, Ernando, Adryelson e Raul Prata (Ronaldo Alves, 43/2T); Marcão, Jair e Michel Bastos ; Gabriel (Fellipe Bastos, 29/2T), Hernane Brocador (Rogério, 32/2T) e Mateus Gonçalves

Quando o Sport chegou a 10 vitórias nos pontos corridos
2007 – 26ª rodada (10V, 6E e 10D; 46,1% de apto; 9º lugar)
2008 – 24ª rodada (10V, 5E e 9D; 48,6% de apto; 9º lugar)
2009 – não conseguiu (venceu apenas 7)
2012 – 36ª rodada (10V, 10E e 16D; 37,0% de apto; 17º lugar)
2014 – 23ª rodada (10V, 5E e 8D; 50,7% de apto; 8º lugar)
2015 – 30ª rodada (10V, 13E e 7D; 47,7% de apto; 10º lugar)
2016 – 31ª rodada (10V, 7E e 14D; 39,7% de apto; 14º lugar)
2017 – 36ª rodada (10V, 9E e 17D; 36,1% de apto; 18º lugar)
2018 – 32ª rodada (10V, 6E e 16D; 37,5% de apto; 16º lugar)

O leão sob o comando de Milton Mendes (6 jogos; 4V e 2D; 11 GP e 14 GC)
30/09 (27ª) – Sport 2 x 5 Atlético-MG (fora)
05/10 (28ª) – Sport 2 x 1 Internacional (casa)
14/10 (29ª) – Sport 0 x 4 Atlético-PR (fora)
20/10 (30ª) – Sport 2 x 1 Vasco (casa)
27/10 (31ª) – Sport 4 x 3 Grêmio (fora)
05/11 (32ª) – Sport 1 x 0 Ceará (casa)

Histórico geral de Sport x Ceará (todos os mandos)
56 jogos
26 vitórias rubro-negras (46,4%)
16 empates (28,5%)
14 vitórias cearenses (25,0%)

Histórico de Sport x Ceará pela Série A (todos os mandos)
8 jogos
5 vitórias rubro-negras (62,5%)
2 empates (25,0%)
1 vitória cearense (12,5%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami e Fred Figueiroa)

Williams Aguiar/Sport Club do Recife


Compartilhe!