Compartilhe!

Mateus comemora a virada na Ilha do Retiro. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

A situação era dificílima na Ilha do Retiro. Diante do Inter, que ia assumindo a liderança do Brasileirão, o Sport ia perdendo pela 4ª vez seguida, sem força ofensiva e num resultado que poderia sepultar o moral do grupo. É verdade que o próprio colorado não estava bem, com o gol de Nico López após uma saída errada da Prata, mas o time pernambucano não conseguia chegar. Neste momento, o relógio já marcava 32 minutos do segundo tempo. A partir dali, uma reação improvável, do tipo que o leão precisa para se manter na Série A.

Começou num chute de longe (ou cruzamento?) de Mateus Gonçalves, com Marcelo Lomba espalmando para a linha de fundo. Aquela foi a primeira defesa do goleiro gaúcho na partida! No escanteio, não teve chance. E o personagem foi o não menos improvável Adryelson, beque formado no clube. Aos 20 anos, o jogador estreou na elite por causa do rombo no setor, com Durval suspenso e Ernando e Léo Ortiz vetados por questões contratuais – ambos emprestados pelo adversário. Acionado por Milton Mendes, o zagueiro de 1,82m subiu e cabeceou no cantinho, igualando o placar, dando o mínimo de justiça devido à falta de criatividade do visitante.

Com o ânimo renovado e empurrado pela torcida, o Sport partiu para a virada, num “tudo ou nada” com cara de reta final de campeonato – para o Sport, já é quase isso mesmo. Após outro escanteio e algumas tentativas de passe em profundidade, o gol acabou saindo numa saída errada. O Inter também erra. Aos 42, Fellipe Bastos, que acabara de entrar, interceptou a bola, com Michel deixando Mateus em condições de finalizar. Desta vez, sem dúvidas. Bateu no gol, na saída do goleiro. Sport 2 x 1. O buraco na zona de rebaixamento segue enorme, em 19º lugar, com apenas 27 pontos e 32% de aproveitamento, mas ao menos o time pode olhar para a tabela e manter o foco nas dez últimas rodadas. Se escapar, tende a ser assim, no limite.

Escalação do Sport (melhores: 1 Adyelson, 2 Jair, 3 Mateus Gonçalves; piores: 1 Prata, 2 Sander)
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Sander; Marcão (Fellipe Bastos, 41/2T), Jair, Marlone (Rafael Marques, 27/2T) e Gabriel (Matheus Peixoto, 39/2T); Michel Bastos e Mateus Gonçalves

Histórico geral de Sport x Internacional (todos os mandos)
43 jogos
10 vitórias rubro-negras (23,2%)
16 empates (37,2%)
17 vitórias gaúchas (39,5%)

Histórico de Sport x Internacional pela Série A (todos os mandos)
36 jogos
8 vitórias rubro-negras (22,2%)
13 empates (36,1%)
15 vitórias gaúchas (41,6%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami e Fred Figueiroa)

Adryelson sobe alto no gol de empate. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife


Compartilhe!