Compartilhe!

O Allianz Parque, do Palmeiras, foi o primeiro estádio do país a ser apresentado na versão 2020.

O Pro Evolution Soccer 2020 deve estabelecer o recorde de clubes brasileiros presentes. Será o 13º ano seguido com times nacionais à disposição no game, desde a solitária aparição do Internacional de Porto Alegre em 2008. Desta vez, 40 equipes licenciadas. Simplesmente o dobro da última versão do simulador de futebol.

Mantendo a aposta em “mercados periféricos”, em termos de licenciamento, a produtora Konami entrou em contato com todos os clubes da Série B. Embora os primeiros detalhes do game já tenham sido revelados, a lista de clubes não foi informada oficialmente. Entretanto, a Gazeta do Povo (PR) noticiou a presença dos 20 clubes da Série B, com verba igualitária. No Recife, mesmo sem confirmar o acordo, o Sport já vem expondo a marca do game (“PES 2020”) em seu backdrop para entrevistas coletivas – imagem abaixo.

Até hoje, as versões com mais times brasileiros foram as de 2014 e 2016, com 24 times. Em relação ao Nordeste, o recorde era de 4 times, em três oportunidades. Agora, o número sobe para sete, com três estreias: Fortaleza, CRB e CSA – de certa forma, surpreende mesmo o CRB, pois os outros integram a Série A. Vale lembrar que a composição em relação às divisões sempre considera o ano anterior ao game – ou seja, o PES 2020 considera o Brasileirão 2019.

Os últimos três jogos da franquia contaram com o Campeonato Brasileiro licenciado junto à CBF, incluindo imagens oficiais da bola e do troféu. Na última versão, o PES 2019, três nordestinos (Ceará, Fortaleza e Sport) vieram com o elenco licenciado – a exceção foi o goleiro Magrão, então no leão. Já o time do Bahia veio genérico. Na ocasião, os times tiveram a seguinte força média: 68,6 Sport, 68,0 Bahia, 66,6 Ceará e 66,3 Vitória. Veremos agora.

O novo nome do PES
Agora, o nome completo do game é “eFootball: PES 2020”. Esta nomenclatura quer enfatizar o “e-sports”, com a evolução das competições internacionais, o outro nicho explorado pela Konami. Ainda em termos globais, a edição marca a renovação com o Barcelona, com contrato válido até 2023 – não por acaso, Messi vai estampar a capa. Entre os benefícios, a exclusividade sobre a digitalização do Camp Nou. Em tempo: o PES 2020 será lançado para PS4, Xbox One e PC em 10/09.

Nº de cubes brasileiros licenciados no PES (e os nordestinos presentes)
2008 – 1 time
2009 – 1 time
2010 – 1 time
2011 – 5 times
2012 – 6 times
2013 – 20 times (3 do NE; Bahia, Náutico e Sport)
2014 – 24 times (4 do NE; Bahia, Náutico, Sport e Vitória)
2015 – 21 times (4 do NE; Bahia, Náutico, Sport e Vitória)
2016 – 24 times (3 do NE; Bahia, Sport e Vitória)
2017 – 20 times (3 do NE; Santa Cruz, Sport e Vitória)
2018 – 22 times (3 do NE; Sport, Vitória e Bahia)
2019 – 20 times (4 do NE; Bahia, Ceará, Sport e Vitória)
2020 – 40 times? (7 do NE; Bahia, Ceará, CRB, CSA, Fortaleza, Sport e Vitória?)

Presenças: Sport 8, Bahia 7, Vitória 7, Náutico 3, Ceará 2, CRB 1, CSA 1, Fortaleza 1 e Santa 1.

Os 20 times da Série A 2019 (com provável presença no PES 2020)
Athletico-PR, Atlético-MG, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, CSA, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco

Os 20 times da Série B 2019 (com provável presença no PES 2020)
América-MG, Atlético-GO, Botafogo-SP, Bragantino, Brasil-RS, Coritiba, CRB, Criciúma, Cuiabá, Figueirense, Guarani, Londrina, Oeste-SP, Operário-PR, Paraná, Ponte Preta, São Bento-SP, Sport, Vila Nova e Vitória

O painel do Sport para coletivas em 05/07, numa reprodução do vídeo do site Eu Pratico Sport.

Leia mais sobre o assunto
As imagens de Bahia, Ceará, Sport e Vitória no Pro Evolution Soccer 2019


Compartilhe!