Compartilhe!

Leandro de Santana/Santa Cruz

Foi o 4º clássico entre Santa e Náutico neste ano. Após três empates, enfim um vencedor. Deu tricolor, com Pipico aparecendo novamente no Clássico das Emoções. Como nos jogos anteriores, coube ao atacante mandar a bola para as redes. Em pleno feriadão de São João, com 9.903 torcedores no Arruda, o atacante se aproveitou de um vacilo enorme de Lombardi.

Em um clássico de pouca criatividade, o Santa Cruz só conseguiu ser efetivo em cima de um erro do rival e venceu por 1 x 0. Aos 18 do 2T, o zagueiro alvirrubro recuou mal para o goleiro Jefferson, com Pipico, esperto, se antecipando para marcar – gol que acabaria um jejum de 9 jogos no clássico, já com 15 meses de seca, com a ótica se “invertendo” para uma invencibilidade de 4 partidas. O curioso é que três minutos antes o timbu teve uma chance semelhante, num tiro de meta mal batido por Anderson, mas Wallace Pernambucano desperdiçou, batendo por cima.

Ao longo da partida, iniciada logo após o jogo da Seleção, foram poucas chances reais, embora o scout de finalizações tenha apontado 12 x 8 a favor do Santa – que foi, de fato, superior. Portanto, mérito para Pipico, matador. Chegou a 7 gols em 9 partidas na Série C, quase sempre rendendo pontos para o tricolor. No ano, são 16 gols em 26 jogos. Junto ao técnico Milton Mendes, Pipico tem um papel-chave nesta retomada da campanha no Brasileiro, com o Santa chegando a 7 rodadas de invencibilidade, com 4V e 3E. Saiu da lanterna para a vice-liderança. Quanto ao rival, que segue com um jogo a menos, mais uma rodada fora do G4…

Observação: no 1T, o árbitro Eduardo Tomaz de Aquivo, do quadro de Goiás, deixou de marcar um pênalti a favor do Náutico. Na minha visão, William Alves empurrou Hereda aos 16 minutos. Também houve uma queixa aos 34, de João Victor em Wallace, mas achei duvidoso.

Escalação do Santa (melhor: 1 Pipico, 2 Marcos Martins)
Anderson; Marcos Martins, João Victor, William Alves e Cesinha; Charles, Allan Dias (Warley, intervalo) e Daniel Costa; Dudu (Patrick Veira, 37/2T), Pipico e Everton (Ítalo, 23/2T). Técnico: Milton Mendes

Escalação do Náutico (melhor: Tiago; piores: 1 Lombardi, 2 Fábio)
Jefferson; Hereda, Camutanga, Lombardi e Willian Simões; Josa (Rafael Oliveira, 39/2T), Luiz Henrique e Danilo Pires (Fábio, 25/2T); Thiago, Wallace PE e Neto Pessoa (Matheus, 12/2T). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

A invencibilidade tricolor diante do timbu (4 jogos; 1V e 3E)
1º) 09/02/2019 – Náutico 2 x 2 Santa Cruz (Aflitos), Nordestão
2º) 20/02/2019 – Santa Cruz (4) 1 x 1 (2) Náutico (Arruda), Copa do Brasil
3º) 17/03/2019 – Náutico 0 x 0 Santa Cruz (Aflitos), Estadual
4º) 22/06/2019 – Santa Cruz 1 x 0 Náutico (Arruda), Série C

Histórico geral do Clássico das Emoções (todos os mandos)
526 jogos
202 vitórias do Santa (38,4%)
155 empates (29,4%)
168 vitórias do Náutico (31,9%)
1 placar desconhecido (em 1931)

Clássico das Emoções no Campeonato Brasileiro
Série A – 17 jogos; 9V do Santa, 4E e 4V do Náutico
Série B – 14 jogos; 6V do Santa, 4E e 4V do Náutico
Série C – 3 jogos; 1V do Santa, 1E e 1V do Náutico
Total – 34 jogos; 16V do Santa, 9E e 9V do Náutico

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, João de Andrade e Rafael Brasileiro):

Leandro de Santana/Santa Cruz


Compartilhe!