Compartilhe!

Porto/instagram (@portodecaruaru)

Após uma campanha irregular na primeira fase do Campeonato Pernambucano Sub 20, o Porto cresceu na etapa seguinte e, sobretudo, no mata-mata, despachando Sport (semifinal) e Santa Cruz (final). Na decisão, empate na ida, em Caruaru, e um jogo bem movimentado na volta, na arena. E o gavião do agreste fez uma grande apresentação no primeiro tempo, com três gols, estabelecendo uma ótima vantagem para vencer os corais e levar a taça do júnior pela 4ª vez em sua história – agora, nesta categoria, só está atrás do trio de ferro.

O clube já havia faturado o título em 2004, 2008 e 2014, quando também deu a volta olímpica na Arena Pernambuco, mas na ocasião diante do Náutico. Ao todo, esta foi a 7ª final júnior em 15 anos, pois o clube também foi vice em 2005, 2007 e 2013. Ou seja, o centro de treinamento na beira da BR-232 produz atletas (Araújo, Josué, Rômulo etc) a partir de uma base competitiva – que estará na Copa São Paulo de 2019.

Para evitar o triunfo coral, cujo júnior não é campeão desde 2003, o Porto forçou as jogadas de profundidade. Foi assim que saiu o primeiro gol, logo aos 8/1T, através do centroavante Guilherme. De cabeça, Adriano Napão empatou para os corais aos 19 – ele foi o vice-artilheiro da competição, com 7 gols. Porém, Caio marcou duas vezes, aos 28 e aos 45, em ambos os casos em bolas lançadas por trás da defesa. No 2T, mandante ainda diminuiu, numa cobrança de pênalti, mas o time do interior mostrou o mesmo conjunto visto na semi para administrar o resultado e o título, 3 x 2.

Embora a diferença histórica entre os dois clubes seja bastante clara, na base venceu quem tem de fato a melhor estrutura – o que é surreal, diga-se. Enquanto o Santa ainda segue viabilizando o primeiro campo do seu CT, o Ninho do Gavião gera na alta há mais de 20 anos…

Porto (4-3-3)
Felipe; Victor, Herbet, Adenilson e Cherleston; Pedro, Caio e Flávio; Wanderson Guilherme e Everton. Técnico: Gabriel Rocha

Santa Cruz (4-3-3)
Maycon; Warley, Glawber, Matheus Vitor, Pablo; Diogo, Ítalo Henrique, Kelvenny; Walisson Pequeno, Elias e Adriano Napão. Técnico: Rômulo Oliveira

Campanhas
1º) Porto (30 pts e 55,5% em 18 jogos; 9V, 3E e 6D; 23 GP e 21 GC)
2º) Santa Cruz (35 pts e 64,8% em 18 jogos; 11V, 2E e 5D; 31 GP e 18 GC)

Títulos pernambucanos no Sub 20 (Júnior)
34 – Sport
28 – Santa Cruz
21 – Náutico
4 – Porto
3 – Torre
1 – América, Central e Íbis

FPF/instagram (@fpfpe)


Compartilhe!