Compartilhe!

Cobrando falta, Charles apareceu diretamente em mais um ponto coral. Imagens da DAZN.

O Santa Cruz foi para uma “decisão” em Aracaju. Após reduzir a diferença em relação ao G4 da Série C de 5 para 2 pontos, havia a possibilidade de empatar com a pontuação do 4º colocado em caso de vitória. Resultado que não passou muito perto do tricolor no Batistão. Entretanto, os instantes finais são suficientes para valorizar o pontinho conquistado

Os acréscimos dados pelo árbitro já estavam esgotando quando o time proletário construiu duas chances incríveis, ambas com finalização do atacante Ari, que havia sido acionado já na reta final da partida. No primeiro lance, aos 47, chutou no cantinho e Anderson fez grande defesa. Aos 48, após troca de passes, ficou na cara do gol, mas conseguiu chutar pra fora.

Se na rodada anterior o tricolor pernambucano virou com dois gols no finzinho, desta vez acabou salvo no período. E esses 4 pontos – 3 na Arena e 1 no Batistão – mantêm o time de Milton Mendes na briga, com uma chance agora razoável de classificação em caso de duas vitórias nas duas rodadas finais – com 5V, 7E e 4D, tem 22 pontos, contra 24 do 4º.

Contra o Globo, o Santa terá um jogo “protocolar” para manter esta chance. Na última rodada, o Clássico das Emoções nos Aflitos. Um jogo que vai esquentando rodada a rodada. Para o tricolor, inclusive em termos de atuação. Na minha visão, a apresentação em Sergipe foi bem superior àquela vista na semana passada, apesar da vitória. Se ofensivamente não brilhou, com 9 x 6 pró-Confiança no scout, em termos de organização o time marcou melhor. Após igualar o placar aos 21/1T, com Charles cobrando falta, o time coral também conseguiu igualar as ações no campo, num cenário parelho até o fim, descontando o vacilo nos minutos adicionais. Tal espírito será essencial para evitar o fim do ano ainda em agosto…

Escalação do Santa (melhores: 1 Charles, 2 Cesinha; pior: Jailson)
Anderson; Cesinha, João Victor, Vitão e Victor; Lucas Gonçalves (Daniel Costa, 35/2T), Charles e Everton; Dudu (Elias, 29/2T), Augusto e Jailson (Warley, 8/2T. Técnico: Milton Mendes

Escalação do Confiança (melhor: Anderson; piores: Marcelinho e Gorne)
Genilvaldo (Jean, intervalo); Thiago Ennes, Vinícius Simon, Anderson e Michel Benhami; Amaral, Thallyson, Everton e Ítalo; Marcelinho (Ari, 33/2T) e Renan Gorne (Bruninho, 12/2T). Técnico: Daniel Paulista

Histórico geral de Confiança x Santa Cruz (todos os mandos)
27 jogos
19 vitórias tricolores (70,3%)
7 empates (25,9%)
1 vitória sergipana (3,7%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Diego Borges e João de Andrade):


Compartilhe!