Compartilhe!

Anderson Stevens/Sport Recife

Em uma atuação fraca, presa na marcação do adversário, o Sport empatou com o Figueirense em 0 x 0, na Ilha do Retiro. Foi o 3º empate em 3 jogos na Série B, já com 2 apresentações como mandante. Largada ruim, sobretudo para quem só enxerga o acesso como opção.

O jogo no 1T foi horroroso, com pouca produtividade ofensiva, numa cobrança maior por parte do Sport, que chegou a ter quase 70% de posse. Efetivamente, só um chute de cada lado, com Matheuzinho (Figueira, 19) e Guilherme (Sport, 45) – este num bolão de Sammir, que vem aparecendo mais no time, com técnica.

No intervalo, Hernane (que não finalizou uma vez sequer na partida) deu a seguinte declaração, em entrevista ao Premiere: “Acho que os volantes precisam jogar um pouco mais”. A sinceridade incomum chamou a atenção, mas veio carregada de verdade. Embora não fosse o único setor abaixo, com os pontas errando bastante.

No 2T, o time catarinense fechou-se ainda mais, abdicando do ataque. O goleiro Mailson foi um mero espectador. Abdicou para fechar a defesa, dificultando as infiltrações do rubro-negro, que acabou arriscando de fora da área, sem sucesso – o goleiro Denis viu a bola rondando a sua área, mas sem precisar fazer uma grande defesa. Nos minutos finais, lançamentos de 40/40 metros, sem direção, com o leão pregando em campo. No fim, vaias dos 8.166 torcedores, insatisfeitos com o futebol neste sábado e acom a má campanha.

Escalação do Sport (melhor: Sammir; piores: 1 Prata, 2 Charles)
Mailson; Norberto, Rafael Thyere, Adryelson e Prata; Charles, João Igor (Yago, 23/2T) e Sammir (Pedro Carmona, 29/2T); Guilherme (Juninho, 17/2T), Brocador e Ezequiel. Técnico: Guto Ferreira

Escalação do Figueirense (melhor: Zé Antônio; piores: 1 Rafael Marques, 2 João Diogo)
Denis; Pereira, Alemão, Ruan e Brunetti; Zé Antônio, Matheuzinho (Rusch, 22/2T) e Tony; Fellipe, João Diogo (Guilherme, 39/2T) e Rafael Marques (Matheus Lucas, 22/2T). Técnico: Hemerson Maria

Histórico de Sport x Figueirense (todos os mandos)
20 jogos
8 vitórias rubro-negras (40,0%)
7 empates (35,0%)
5 vitórias catarinenses (25,0%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli e Fred Figueiroa):

Anderson Stevens/Sport Recife


Compartilhe!