Compartilhe!

Um trabalho de captação de patrocínio junto à FPF criou três frentes para a 2ª divisão do Campeonato Pernambucano de 2019, todas elas inexistentes, atualmente, na própria elite.

O plano de repaginação da competição, corriqueiramente deficitária, foi apresentado na sede da federação pela produtora Luciana Araújo, em 19 de março. Entre os principais pontos, de maior visibilidade junto ao torcedor, o lançamento de um álbum de figurinhas, a criação de um mascote e um concurso de musa da competição. Além disso, também será escolhido o “Craque da Série A2”. Nos bastidores, ainda entra um projeto de inclusão de meninos e meninas em risco de vulnerabilidade social, através de patrocínios a escolinhas de futebol das cidades envolvidas na competição – reforçando a imagem para a busca de parcerias.

A segundona local, que irá promover o campeão e o vice à Série A1 de 2020, está programada para o segundo semestre. A ideia é que a FPF TV, o canal de streaming da entidade, exiba de 2 a 3 jogos por rodada. Embora o número de participantes ainda não tenha sido confirmado, a imagem de divulgação do álbum lista 16 clubes. Nomes pela ordem: Íbis, Barreiros, Ipojuca, Timbaúba, Vera Cruz, Decisão, Centro Limoeirense, Porto, Cabense, Ferroviário do Cabo, Sete de Setembro, Serrano, Retrô, Chã Grande, 1º de Maio e Pesqueira. Nada de Série A3?

Álbum de figurinhas
No futebol pernambucano, as últimas versões foram lançadas na década de 1990, com álbuns em 92, 93 e 95 – bem antes dos cromos autocolantes. Em 2012 a Aliança Comunicação chegou a criar modelos de capas para aquele campeonato, mas a ideia não evoluiu. Para 2019, a imagem de divulgação foi feita em cima de um modelo do álbum da Copa do Mundo – pois certamente os pacotinhos não virão com figurinhas de Sergio Ramos (ESP) e Neuer (ALE).

Mascote oficial
Ao contrário do álbum, já visto nas bancas algumas vezes durante a A1, não lembro de um mascote oficial na primeira divisão. Pois na A2 terá o “Parça”, desenhado pelo cartunista Ricardo da Cunha Melo. A ideia é reproduzir a ideia num boneco gigante, presente em jogos da competição.

Musa do campeonato
Trata-se de uma ação intermitente no histórico do Campeonato Pernambucano. Na elite, o evento já chegou a ter com a participação da Globo Nordeste. Na segundona, a musa – com escolha através de voto popular – deverá circular nos principais jogos.


Compartilhe!