Compartilhe!

Em 2013, três arenas multiuso foram inauguradas no Nordeste, nas cidades de Fortaleza, Salvador e Recife, no processo de preparação estrutural para a Copa do Mundo. Uma quarta arena foi aberta na região, em Natal, no início de 2014, completando a lista do evento da Fifa. Esse período é determinante para o salto nos recordes de bilheteria, com o encarecimento do ingresso no futebol – e isso, obviamente, está longe de ser sinônimo de positividade, numa discussão cada vez mais evidente. Com os consórcios (vários já extintos) majorando os bilhetes no embalo da novidade, as rendas passaram a frequentar o patamar milionário, algo raríssimo até então.

Na pesquisa do blog, considerando o real, a moeda em vigor desde 27 de fevereiro de 1994, apenas cinco jogos envolvendo nordestinos haviam alcançado esse nível antes das arenas – dois do Ceará no velho Castelão, durante a Série A de 2010, e dois do Santa no Arruda, em 2011, e um do Vitória no Barradão, na decisão da Copa do Brasil de 2010. Pois somente em 2013 foram oito. A lista com as maiores rendas do futebol pernambucano já era tradicional no blog, mas o fortalecimento do viés regional resultou neste ranking (quadro abaixo), que foi estabelecido com um critério: jogos de clubes da região com borderôs a partir de R$ 1 milhão.

No pódio, três jogos com mando do Fortaleza, todos com mais de 60 mil pagantes – e dois deles já na casa dos R$ 2 milhões. Nos três casos, entretanto, a festa acabou dissipada, com o tricolor alencarino perdendo o acesso nas quartas de final da Série C. Ah, nem todas as rendas milionárias foram registradas nas arenas mundialistas desde então. Além do  Mundão do Arruda, outros dois palcos tradicionais figuram no ranking milionário após 2013: o Castelão de São Luís e o Batistão em Aracaju, que após a reforma passou a ser chamado, curiosamente, de ‘Arena Batistão’. Em relação aos clássicos estaduais presentes, são 5 Ba-Vis, 1 Clássico das Multidões e 1 Clássico-Rei.

Última atualização (53 jogos listados): 07/07/2018, na final do Nordeste entre Bahia e Sampaio

Clubes mandantes com mais rendas milionárias
15 – Bahia e Ceará
6 – Fortaleza
5 – Santa Cruz e Sport
3 – Vitória
1 – América-RN, Confiança, Náutico e Sampaio Corrêa

Clubes com mais presenças
17 – Bahia
16 – Ceará
9 – Sport
8 – Flamengo
7 – Fortaleza e Vitória
5 – Santa Cruz
4 – São Paulo
3 – Palmeiras e Vasco
2 – Macaé
1 – ABC, América-RN, ASA, Betim, Botafogo, Bragantino, Brasil-RS, Chapecoense, Confiança, Corinthians, CSA, Guarany, Internacional, Juventude, Luverdense, Náutico, Paysandu, Salgueiro, Sampaio Corrêa, Santos, Sporting (POR), Uniclinic, Treze e Tupi

Estádios mais presentes (mandos entre parênteses)
21 – Castelão-CE (Ceará 15x e Fortaleza 6x)
17 – Fonte Nova (Bahia 15x e Vitória 2x)
6 – Arena Pernambuco (Sport 5x e Náutico 1x)
5 – Arruda (Santa Cruz 5x)
1 – Arena das Dunas (América-RN 1x), Barradão (Vitória 1x), Batistão (Confiança 1x) e Castelão-MA (Sampaio Corrêa 1x)

Por estado: CE 21x, BA 18x, PE 11x, MA 1x, RN 1x e SE 1x

Torneios mais presentes (mando entre parênteses)
15 – Série A (Bahia 6x, Sport 5x, Ceará 3x e Vitória 1x)
11 – Série B (Ceará 5x, Bahia 3x, Sampaio Corrêa 1x, Santa Cruz 1x e Vitória 1x)
7 – Nordestão (Bahia 4x e Ceará 3x)
6 – Série C (Fortaleza 5x e Santa Cruz 1x)
5 – Copa do Brasil (Ceará 2x, América-RN 1x, Confiança 1x e Vitória 1x)
3 – Cearense (Ceará 2x e Fortaleza 1x)
2 – Baiano (Bahia 2x) e Pernambucano (Santa Cruz 2x)
1 – Série D (Santa Cruz 1x)
1 – Amistoso (Náutico 1x)


Compartilhe!