Compartilhe!

Destaques individuais dos 20 participantes da elite nacional desta temporada. Qual o maior?

Até o início do Campeonato Brasileiro de 2020, em 3 de maio, os elencos dos clubes ainda deverão mudar bastante, entre chegadas e saídas. Portanto, esta publicação serve como uma base de comparação em relação à avaliação dos elencos, partindo da preparação para a largada nos campeonatos estaduais – e nos torneios internacionais para nada menos que 14 equipes. Uma avaliação financeira, diga-se.

Para isso, utilizei duas listas, devidamente atualizadas e com critérios semelhantes – com todos os jogadores da Série A avaliados em mais de 920 milhões de euros, a moeda adotada. No caso, via “fatores combinados que determinam o valor de mercado final do jogador”, caso do aplicativo SofaScore, responsável pelo primeiro ranking, que totaliza 920,3 mi. Na média, 46,0 mi por equipe, mas na prática a disparidade é enorme, indo de 9 mi, a projeção do Atlético-GO, que obteve a última vaga na Série B, até 118 mi, o valor do atual campeão brasileiro, o Flamengo – sendo preciso, a diferença é de 109,1 mi.

A segunda lista é a da Transfermarkt, um site alemão especializado em direitos econômicos no futebol desde 2000. Mesmo utilizando outro software, o resultado é bem parecido, tanto nos valores quanto nas colocações – neste caso, as mudanças foram em Inter/Athletico (7º e 8º), Flu/Vasco (10º e 11º) e Ceará/Botafogo (14º e 15º). Com uma avaliação geral de 928,8 milhões de euros, uma hipotética média seria de 46,4 mi. Do 20º ao 1º, a diferença é de 112,9 milhões.

A seguir, confira as avaliações dos elencos em 24 de janeiro, com ambas as listas tabuladas em euros pelas próprias fontes – e G4 e Z4 idênticos. Nos dois casos, considerando a análise, o Fla seria novamente campeão, com a zona formada por Coritiba, Fortaleza, Sport e Atlético-GO. A conferir.

Elencos da Série A de 2020, via SofaScore
1º) 118,3 mi – Flamengo
2º) 104,3 mi – Grêmio
3º) 95,0 mi – Palmeiras
4º) 88,6 mi – São Paulo
5º) 80,1 mi – Corinthians
6º) 66,9 mi – Santos
7º) 51,3 mi – Athletico-PR
8º) 49,6 mi – Internacional
9º) 42,2 mi – Atlético-MG
10º) 35,0 mi – Vasco
11º) 29,9 mi – Fluminense
12º) 26,6 mi – Bahia
13º) 20,8 mi – Goiás
14º) 19,1 mi – Botafogo
15º) 18,2 mi – Ceará
16º) 17,5 mi – Red Bull Bragantino
17º) 17,3 mi – Coritiba
18º) 15,5 mi – Fortaleza
19º) 14,9 mi – Sport
20º) 9,2 mi – Atlético-GO

Elencos da Série A de 2020, via Transfermarkt
1º) 120,9 mi – Flamengo
2º) 106,6 mi – Grêmio
3º) 96,8 mi – Palmeiras
4º) 88,1 mi – São Paulo
5º) 82,3 mi – Corinthians
6º) 67,9 mi – Santos
7º) 50,6 mi – Internacional
8º) 49,4 mi – Athletico-PR
9º) 42,2 mi – Atlético-MG
10º) 33,4 mi – Fluminense
11º) 31,6 mi – Vasco
12º) 26,4 mi – Bahia
13º) 20,5 mi – Goiás
14º) 19,6 mi – Ceará
15º) 19,4 mi – Botafogo
16º) 18,7 mi – Red Bull Bragantino
17º) 17,6 mi – Coritiba
18º) 15,6 mi – Fortaleza
19º) 14,5 mi – Sport
20º) 8,0 mi – Atlético-GO

A diferença em relação às duas avaliações*
3,5 mi – Fluminense (pró-TM)
3,4 mi – Vasco (pró-SS)
2,6 mi – Flamengo (pró-TM)
2,3 mi – Grêmio (pró-TM)
2,2 mi – Corinthians (pró-TM)
1,9 mi – Athletico-PR (pró-SS)
1,8 mi – Palmeiras (pró-TM)
1,4 mi – Ceará (pró-TM)
1,2 mi – Atlético-GO (pró-SS)
1,2 mi – Red Bull Bragantino (pró-TM)
1,0 mi – Internacional (pró-TM)
1,0 mi – Santos (pró-TM)
0,5 mi – São Paulo (pró-SS)
0,4 mi – Sport (pró-SS)
0,3 mi – Botafogo (pró-TM)
0,3 mi – Coritiba (pró-TM)
0,3 mi – Goiás (pró-SS)
0,2 mi – Bahia (pró-SS)
0,1 mi – Fortaleza (pró-TM)
Igual – Atlético-MG
* SS, SofaScore; TM, Transfermarkt


Compartilhe!