Compartilhe!

O terreno de 10,5 hectares foi comprado em 7 de julho de 2011. O objetivo era executar o projeto o quanto antes, para erguer o centro de treinamento do Santa Cruz, uma lacuna histórica. Quase sete anos depois, a obra segue andando, ainda sem o primeiro campo, cujo prazo de conclusão foi seguidamente estourado – o último era até o fim do Estadual de 2018.

Ainda assim, com grupos de trabalho formados por torcedores, receitas do conselho deliberativo e produtos licenciados com receita exclusiva, a construção vem sendo tocada.

Em maio, João Caixero, um dos responsáveis pela coordenação da obra, anunciou a conclusão da “1ª etapa do 1º campo”. A área superior a 7 mil metros quadrados foi trabalhada com a implantação de um sistema de irrigação e de um colchão de areia, com as camadas necessárias para o melhor uso do solo. Mesmo sem prazo, para não retomar a pressão, o andamento indica um campo em condições no segundo semestre.

A partir da imagem aérea mais recente sobre a obra, segue uma comparação com o projeto definitivo do CT Ninho das Cobras, localizado na estrada Mumbeca, no bairro da Guabiraba. O primeiro dos três campos será o mais próximo da pista. Ressalva: os ângulos das imagens do projeto, divulgadas pelo tricolor pernambucano, foram alteradas por mim para ficar o mais parecido possível com a última fotografia oficial.

Cifras do CT Ninho da Cobras
R$ 1 milhão, o valor pago para a compra do terreno
R$ 5 milhões, a estimativa de gasto para a conclusão da obra
R$ 2,5 milhões, a estimativa mínima de investimento para iniciar a utilização
R$ 2,4 milhões, a captação máxima aprovada pelo Ministério do Esporte
R$ 453 mil, a arrecadação para a primeira etapa da obra

A imagem registrada após a conclusão da 1ª etapa da obra, em 22/05/2018.

O projeto final do centro de treinamento, divulgado em 02/02/2017. Na versão vigente, com três campos de dimensões oficiais, toda a estrutura física foi planejada para um mesmo local. No caso, com as quatro unidades funcionais: administrativa, médica, esportiva e alojamento, com 55 quartos – sendo 23 para os atletas profissionais e 32 para a base.

O projeto original do CT tricolor, divulgado em 06/03/2012. Inicialmente, haveria apenas um campo com o tamanho oficial da Fifa (105m x 68m). Os outros dois, à direita, teriam dimensões reduzidas e ficariam com a base. O projeto acabou sendo modificado, diminuindo a estrutura física, que teria 6 mil metros², com o objetivo contar com mais gramados oficiais.


Compartilhe!