Compartilhe!

Cruzeiro 2 x 1 Sport na Série B

Ainda com um jogo a menos, o Cruzeiro chegou a 11 vitórias no Brasileiro. Foto: Cruzeiro/Twitter.

Antes do início do 15ª rodada, o Sport estava a 1 ponto do Grêmio, o 4º colocado, e a 4 do Bahia, o 3º. Esses dois concorrentes mais próximos jogaram duas horas antes do leão, com o tricolor baiano vencendo fora de casa e o tricolor gaúcho ganhando em sua arena e chegando a nove jogos sem derrota, com 3V e 6E. Portanto, o rubro-negro pisou no gramado do Mineirão sob enorme pressão, como se já não bastasse o fato de enfrentar o líder da Série B, então com 100% como mandante. E deu quase tudo errado no 1T, numa atuação horrorosa diante do Cruzeiro.

Embora tenha aberto o placar com um belo gol de Kayke, após assistência de Juba, o visitante já vinha sufocado até ali e a situação seguiu até o intervalo, com a virada em dois desvios do próprio Sport, com Sabino num gol contra clássico e Ewerthon após o chute de Daniel. Com 60% de posse de bola, a raposa teve 14 x 3 em finalizações, num volume pesado, sobretudo no lado direito da defesa leonina, com Thiago Lopes e Ewerthon deixando um corredor.

Pior, a cada bola recuperada, a devolução ao adversário era imediata, com o time pernambucano preso na marcação mineira. No 2T, uma mudança já mudou o cenário, com Blas, novamente útil, no lugar de Alanzinho, que volta pra fila dos pontas. O Sport conseguiu ser mais competitivo e ainda perdeu duas ótimas chances com Thiago Lopes. Ainda assim, os números finais da etapa penderam ao Cruzeiro, com 11 x 4 em finalizações. Com o apito final de Vuaden, o revés por 2 x 1 nem foi algo fora do roteiro, mas a situação leonina na tabela ficou duríssima, agora a 4 pontos do Grêmio (21 x 25), que segue fechando o G4, e a 7 do Bahia (21 x 28), que talvez seja o seu verdadeiro concorrente pelo acesso à 1ª divisão.

Os tricolores se enfrentam na próxima rodada, o que em tese é bom para o Sport, já com cinco jogos de jejum. A bronca é que, além da própria falta de resultados, a tabela segue indigesta. Após o Mineirão lotado, contra o líder, será a vez do Maracanã lotado, contra o vice-líder. Agora, já com Lisca, que vai pra mais uma campanha de recuperação em seu currículo…

Sport em 15 rodadas na Série B de 2022
Mandante (7 jogos, 14 pts e 66.6%): 4V, 2E e 1D
Visitante (8 jogos, 7 pts e 29.1%): 1V, 4E e 3D

Escalação Cruzeiro (melhores: Neto Moura e Willian Oliveira; pior: Zé Ivaldo)
Rafael Cabral; Zé Ivaldo, Oliveira e Eduardo Brock; Geovane, Neto Moura, Willian Oliveira, Daniel Júnior (Adriano) e Bidu; Luvannor (Vitor Leque) e Edu (Rodolfo). Técnico: Paulo Pezzolano

Escalação do Sport (melhores: Maílson e Bla; piores: Alan, Thiago Lopes e Sabino)
Mailson; Ewerthon (Búfalo Parraguez), Rafael Thyere, Sabino e Sander (Ray Vanegas); Fabinho, Bruno Matias e Alanzinho (Blas Cáceres); Thiago Lopes (Bill), Luciano Juba e Kayke. Técnico: César Lucena

Histórico geral de Cruzeiro x Sport (todos os mandos)
44 jogos
9 vitórias rubro-negras (20,4%)
13 empates (29,5%)
22 vitórias mineiras (50,0%)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Sport no Campeonato Brasileiro da Série B de 2022

Análise: Sport e Lisca enfim colocam à prova o trabalho aguardado na Ilha

Abaixo, assista aos três gols em BH, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!