Compartilhe!
  •  
  • 3
  •  
  •  

Num jogo onde o time não podia errar, Patric falhou aos 3 minutos. Foto: Flamengo/Twitter.

O segundo tempo contra o Bahia na rodada passada, com cinco gols (dois validados e três anulados), foi o melhor momento do Sport na temporada. Entretanto, parece ter iludido o time rubro-negro acerca da capacidade técnica contra equipes mais fortes. Na sequência, teve ninguém menos que o Flamengo. Jair Ventura optou por manter o esquema com dois zagueiros e dois volantes, mesmo sem o suspenso Marcão – ou seja, sem tanto poder de marcação.

Além disso, manteve o jovem Ewerthon, com boa presença ofensiva, mas sem o mesmo encaixe defensivo da dobradinha anterior na direita, com Prata. Neste cenário, o Sport procurou rodar a bola em busca de espaço na defesa carioca por 3 minutos. Isso mesmo, 3. Foi o tempo até o visitante já abria o placar, numa jogada envolvendo Gerson (virada de jogo), Arrascaeta (cruzamento rasteiro) e Gabigol (finalização). Uma construção ofensiva de quem tem peças para isso. Nessa jogada, vale a observação sobre o enorme espaço dado pelo lateral Patric no lançamento de Gerson, com o uruguaio dominando a bola nas suas costas.

O lance praticamente “decidiu” a partida. Afinal, até aqui o leão não conseguiu virar um jogo sequer – e só pontuou duas vezes reagindo durante o jogo. E o que já era ruim piorou aos 20 minutos, num passe errado de Patric para trás – talvez, a sua pior partida pelo clube. O contragolpe terminou com o gol de Bruno Henrique, outro destaque do Fla. No 1T, o scout de finalizações foi 13 x 2 a favor do Flamengo, num domínio absoluto, condizente com a disparidade entre o melhor ataque do BR (Fla, 60 gols; já somando os gols desta 33ª rodada) e o pior ataque (Sport, 26 gols). Então, por qual motivo uma escalação para “encarar” o Fla?

Neste caso, me chamou a atenção porque Jair já havia tentado algo diferente e já havia funcionado, como os ferrolhos contra Atlético-MG e Ceará, ambos fora de casa. Foram dois preciosos empates em 0 x 0. A presença na Ilha do Retiro seria suficiente para evitar essa postura? Somente em caso de miopia numa leitura sobre este campeonato, insistindo numa infrutífera marcação alta – ou “suicida”, como definiu PVC no Premiere. Até porque os resultados no domingo ajudaram, com o empate entre Vasco e Bahia e a derrota do Fortaleza. Ou seja, este jogo seria um “bônus”, mas isso não significava um “jogo franco”. No 2T, enfim recuando, o Sport acabou tendo mais chances pelas pontas, embora o Fla já estivesse poupando energia. E ainda assim, controlando a bola nos acréscimos, fez 3 x 0 com Pedro.

Agora, sim, uma decisão contra o Z4
A derrota diante do Fla, o melhor visitante da Série A, até estava na conta, mas o futebol do Sport foi muito abaixo, e – também – a partir de uma escolha fora de hora contra o vice-líder. Agora, o time pernambucano vai para um jogo pontuável e, este sim, decisivo na disputa contra o Z4 – está em 16º, fora pelo nº de vitórias. Pegará o quase rebaixado Botafogo no Rio. O Sport, lembrando, é o pior visitante. Que o time saiba o peso tanto do jogo quanto deste scout, que não existe por acaso.

Sport em 33 rodadas na Série A de 2020
Mandante (17 jogos, 25 pts e 49.0%): 8V, 1E e 8D
Visitante (16 jogos, 10 pts e 20.3%): 2V, 4E e 10D

Escalação do Sport (melhor: Ewerthon; piores: Patric, Polli e Dalberto)
Luan Polli; Patric, Maidana, Adryelsone Júnior Tavares (Sander, 42/2T); Ronaldo (Bruninho, 22/2T), Betinho e Thiago Neves (Gustavo, 42/2T); Ewerthon (Lucas Venuto, 37/2T), Dalberto (Brocador, 22/2T) e Marquinhos. Técnico: Jair Ventura

Escalação do Flamengo (melhores: Gabigol, Gerson e Everton Ribeiro)
Diego Alves (Hugo, 16/2T); Isla, Willian Arão, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Gerson (Pepê, 12/2T), Diego (João Gomes, 31/2T), Arrascaeta e Everton Ribeiro; Gabigol (Pedro, 31/2T) e Bruno Henrique (Vitinho, 31/2T). Técnico: Rogério Ceni

Histórico geral de Sport x Flamengo (todos os mandos)*
52 jogos
15 vitórias pernambucanas (28,8%)
11 empates (21,1%)
26 vitórias cariocas (50,0%)
* Ainda houve um W.O. a favor do Sport em 27/01/1988

Histórico de Sport x Flamengo pela Série A (todos os mandos)*
40 jogos
11 vitórias pernambucanas (27,5%)
8 empates (20,0%)
21 vitórias cariocas (52,5%)
* Ainda houve um W.O. a favor do Sport em 27/01/1988

Curiosidade
Na era dos pontos corridos, foi o 20º jogo entre os rubro-negros, com ampla vantagem carioca. O scout de vitórias aponta 11 x 3 para o Fla, tendo ainda 6 empates. E o atual campeão brasileiro vem de 5 vitórias. Antes do formato, o histórico bem mais equilibrado, com Flamengo 10 x 8 Sport.

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Celso Ishigami e Fred Figueiroa; do min 1 ao 59):

Abaixo, assista aos gols da partida, através do perfil oficial do Brasileirão no Twitter.


Compartilhe!
  •  
  • 3
  •  
  •