Compartilhe!

A taça do “Superclássico” nas mãos de Lionel Messi. Fotos: Foto: Seleção Argentina/twitter.

Como de praxe nos últimos anos, brasileiros e argentinos se enfrentaram em “campo neutro”, atendendo a contratos firmados na contramão de suas torcidas. Pelo segundo ano seguido, um amistoso na Arábia Saudita, outra vez valendo taça. Desta vez nas mãos dos hermanos. Se o Brasil não contou com Neymar, vetado por uma lesão muscular, a Argentina teve o retorno de Messi, que cumpriu suspensão. E o melhor do mundo definiu a vitória albiceleste numa penalidade ainda no 1T – pouco depois do pênalti desperdiçado por Gabriel Jesus.

Foi o 5º gol do atacante do Barcelona em 11 jogos contra a Seleção – no retrospecto particular, porém, tem 4V, 1E e 6D. Numa atuação sem imposição, com falhas técnicas, o Brasil decepcionou outra vez. O time verde e amarelo não vence desde o título da Copa América, em 7 de julho. Já são cinco jogos de “jejum”, sendo a pior sequência nos últimos 18 anos! Está a um jogo de igualar o hiato entre 06/2001 e 07/2001, com 2E e 4D. Será que a Seleção evitará o repeteco diante dos sul-coreanos, na próxima terça-feira (no mundo árabe, claro)?

Com ou sem Neymar, há uma luz amarela tanto em resultado quanto em desempenho. O distanciamento (“forçado”) da equipe de Tite em relação à torcida só agrava o momento.

Escalação do Brasil
Alisson; Danilo, Thiago Silva, Militão e Alex Sandro (Renan Lodi); Casemiro (Wesley), Arthur (Fabinho) e Paquetá (Philippe Coutinho); Gabriel Jesus (Rodrygo), Willian (Richarlison) e Firmino. Técnico: Tite

Histórico geral do Superclássico das Américas (amistosos + jogos oficiais)
107 jogos
42 vitórias brasileiras (39,2%)
26 empates (24,2%)
39 vitórias argentinas (36,4%)

Superclássico das Américas (+ local do jogo final)
2011 – Brasil (0 x 0 e 2 x 0), em Belém
2012 – Brasil (2 x 1 e 1 x 1, com 4 x 3 nos pênaltis), em Buenos Aires
2014 – Brasil (2 x 0), em Pequim (China)
2017 – Argentina (1 x 0), em Melbourne (Austrália)
2018 – Brasil (1 x 0), em Jeddah (Arábia Saudita)
2019 – Argentina (1 x 0), em Riad (Arábia Saudita)

Brasil Global Tour pós-Copa América (3E e 2D)
06/09 – Brasil 2 x 2 Colômbia (EUA, 65.232 pessoas)
10/09 – Brasil 0 x 1 Peru (EUA, 32.287 pessoas)
10/10 – Brasil 1 x 1 Senegal (Cingapura, 20.621 pessoas)
13/10 – Brasil 1 x 1 Nigéria (Cingapura, 20.385 pessoas)
15/11 – Brasil 0 x 1 Argentina (Arábia Saudita, 22.541)
19/11 – Brasil x Coreia do Sul (Emirados Árabes, a disputar)

Brasil de Tite, de 09/2016 a 11/2019
47 jogos* (32 sem sofrer gols)
33 vitórias
10 empates
4 derrotas
97 GP e 17 GC
77,3% de aproveitamento
* Pós-Mundial 2018 (21 jogos): 13V, 6E e 2D


Compartilhe!