Compartilhe!

O Ibope-Repucom publicou a atualização das bases digitais dos clubes do país, somando os perfis oficiais de cada um nas redes sociais mais utilizadas no futebol até agosto de 2018. O período foi marcado pela “limpeza” de contas inativas no twitter (572 mil) e facebook (143 mil). Ou seja, foram 715 mil perfis desabilitados entre os 40 clubes presentes na lista do instituto.

O levantamento das quatro redes traz os 20 clubes presentes no Campeonato Brasileiro de 2018, com Flamengo e Corinthians mantendo a disputa pela liderança online (20,80 mi x 20,45 mi), e mais 18 times com os maiores quadros nas divisões inferiores, sendo 12 na B, 5 na C e 1 na D. Sem divisão, a Portuguesa e Red Bull Brasil são as exceções, via mercado paulista.

O Ibope justifica os 20 clubes à parte da elite como as “maiores bases digitais do país”, mas não é bem assim. A soma das redes oficiais do Íbis dá 355.903 seguidores, dado suficiente para deixá-lo em 34º nesta lista, à frente das exceções. Os perfis do pássaro preto focam no humor, como Paraná e Atlético-GO, por exemplo, mas também acompanham o time de futebol – profissional e base.

Ao todo, a pesquisa tem onze representantes do Nordeste, um a mais que o quadro anterior. Graças à entrada do Sampaio Corrêa, no embalo do título do Nordestão. Entre os clubes da região, cinco têm mais de 1 milhão de usuários combinados, com o Santa a 47 mil desta marca. O Sport é o mais numeroso, sendo o único acima de 3 milhões. Porém, a diferença em relação ao Bahia voltou a cair, de 233 mil para 226 mil. No cenário nacional, o leão segue em 13º lugar, com 4.928 pessoas a mais que o Botafogo. Neste post, trago a evolução dos times da região em dois comparativos em relação à agosto de 2018: mês anterior e ano anterior.

A seguir, os cinco quadros e algumas observações do blog.

* A maior evolução no último mês
** A maior evolução no último ano

Obs. Uma pessoa pode ter contas em diferentes plataformas, com a lista contando cada uma delas. E também pode, em tese, seguir perfis rivais, também contabilizados nas listas.

Na soma geral das quatro redes quantificadas (facebook, twitter, instagram e youtube), o rubro-negro pernambucano ainda detém uma boa vantagem sobre o tricolor baiano – no balanço anual, porém, o rival soteropolitano tirou 43.194. No último mês, destaca-se, outra vez, o Fortaleza. Após 63 mil novas inscrições em julho, o clube conseguiu mais 29 mil em agosto, liderando em duas frentes mensais (face e youtube) – curiosamente, o clube se manteve na liderança da Série B durante esta arrancada, também pontuada pelo efeito Rogério Ceni, com apoio de torcedores são-paulinos. Novidade nesta atualização, o Sampaio desbancou o Juventude da 40ª posição geral.

Há alguns meses o blog alerta sobre o processo de estagnação no Facebook, ao menos em relação ao ‘futebol regional’. A limpeza de perfis na plataforma de Mark Zuckerberg no último mês foi mais um indicativo, tendo o Fortaleza como clara exceção – o Vitória também registrou novos adeptos, mas numa escala mínima. Em julho foram seis nordestinos com decréscimo. Desta vez, oito. À parte da exclusão de contas inativas, uma observação no comparativo anual mostra um cenário travado, com quatro times em queda.

No Twitter, a rede mais utilizada para debater futebol, segundo pesquisa do próprio Ibope, três clubes já passaram de 1 milhão. Além desta marca, Sport, Bahia e Vitória seguiam com elevados crescimentos contínuos, mas perderam 54 mil (!) seguidores no último balanço. Resta aguardar o verdadeiro o impacto na próxima atualização – ao contrário do face, que não surpreendeu. Todos os dez nordestinos presentes tiveram redução, algo inédito no twitter. Embora ausente, o Sampaio tem uma conta oficial no twitter. Contudo, uma informação errada no site do clube, com @scfcoficial em vez de @_sampaiocorrea, inviabilizou a presença dos 4,6 mil inscritos.

O Instagram foi a rede social que mais cresceu no futebol, de forma proporcional, na última temporada. O Sport, líder entre os nordestinos, conseguiu 18,9% dos seus seguidores nos últimos doze meses, enquanto Náutico e Bahia foram além, com 31,5% e 36,0%, respectivamente. Em relação ao ranking, o Fortaleza manteve a aproximação do arquirrival, agora com 31 mil de diferença. Já a Bolívia Querida entrou furando a fila, com a 8ª colocação.

Assim como no Instagram, todos os clubes do Nordeste presentes (anteriormente) também cresceram no Youtube no último mês. Neste caso, no entanto, nenhum clube destoou, com crescimentos na média. Lembrando que esta é a única rede com uma ausência de perfil oficial. No caso, do Náutico, que produz vídeos oficiais, mas opta por compartilhá-los em outros meios, como o facebook, twitter e site oficial.


Compartilhe!