Compartilhe!
  • 32
  •  
  •  
  •  

O Ibope-Repucom publicou a atualização das bases digitais dos principais clubes do país, somando os perfis oficiais de cada um deles nas redes sociais mais utilizadas no futebol até dezembro de 2018 – facebook, twitter, instagram e youtube. Ao todo, 40 times analisados.

Em relação ao Nordeste, são onze representantes, mas com uma mudança. O CSA tomou o lugar do Sampaio – enquanto um subiu para A, o outro caiu para a C. No embalo do acesso inédito, o clube alagoano ganhou 35 mil novos inscritos, num crescimento de 15%, o maior entre todos os clubes monitorados. Entre os mais populares da região, cinco já têm mais de 1 milhão de usuários combinados – o Santa está a 35 mil da marca.

O Sport segue como o mais numeroso da região e o único acima de 3 milhões. Porém, o rebaixamento gerou um impacto imediato na colocação nacional, numa ferrenha disputa com o Botafogo pelo 13º lugar – o leão caiu para 14º, na quarta troca seguida na tabela. Voltando ao âmbito regional, o rubro-negro viu, pelo 6º mês, a redução da vantagem em relação ao Bahia. Agora, de 201 mil para 194 mil. Neste post, trago a evolução dos times da região em cada rede, tanto sobre mês anterior quanto o ano anterior.

Vale lembrar que o levantamento das quatro redes traz os 20 clubes do Brasileirão 2018, com Flamengo e Corinthians mantendo a disputa pela liderança online (21,27 mi x 20,93 mi), e mais 18 times com os maiores quadros nas séries inferiores, sendo 12 na B, 5 na C e 1 na D – sem divisão, a Portuguesa e Red Bull Brasil são as exceções, via mercado paulista. No próximo mês, a base vai considerar as novas divisões de cada um. Além disso, a lista passará a ter 45 clubes.

A seguir, os cinco quadros e algumas observações do blog.

* A maior evolução no último mês
** A maior evolução no último ano

Obs. Uma pessoa pode ter contas em diferentes plataformas, com a lista contando cada uma delas. E também pode, em tese, seguir perfis rivais, também contabilizados nas listas.

1) Na soma geral das quatro redes quantificadas (facebook, twitter, instagram e youtube), uma mudança parece encaminhada. Embora os dois clubes cearenses venham crescendo bem além dos demais nordestinos, o ritmo do Fortaleza é mais forte que o do Ceará e tende a ultrapassá-lo. No último mês, a diferença caiu de 13.481 para 2.798. Ambos terminam o ano em alta, na A.

2) O Facebook segue numa corrente bastante irregular. Enquanto os integrantes do Clássico-Rei seguem crescendo, a maioria vem registrando uma queda mês a mês. Desta vez foram seis times – sem contar o CSA, sem dados do mês anterior. Por sinal, um olhar no comparativo anual expõe a tendência – somados, Sport e Santa Cruz perderam 22 mil curtidores em 2018.

3) Foram três meses de crescimento geral no Twitter, mas esta atualização trouxe um cenário curioso. Os três clubes com as maiores bases sofreram uma “faxina” , com 9.721 saídas – não há confirmação sobre uma nova eliminação de perfis abandonados. De toda forma, o trio (Sport, Bahia e Vitória) faz com que o microblog seja a única rede com três nordestinos acima de 1 milhão.

4) Desde o início do ano o Instagram registra crescimento em os clubes nordestinos, sendo a rede social de maior evolução proporcional. O Sport, líder neste cenário, conseguiu 22% dos seus seguidores nos últimos 12 meses. Bahia e Fortaleza foram além, com 39% e 51%, respectivamente. Aqui, segue o embate alencarino, com leão do pici diminuindo a diferença de 16 mil para 7 mil.

5) Enquanto o Baêa lidera na rede de Mark Zuckerberg, o Sport detém a ponta nas demais. Porém, está ameaçado no Youtube. Investindo em seu canal, o Fortaleza ganhou quase 50 mil inscritos no ano. Hoje, a diferença entre os leões é de 4.879. Neste mês, por exemplo, o tricolor cearense teve 3.715 adesões a mais. Ah, esta é a única rede com uma ausência de perfil oficial – do Náutico.


Compartilhe!
  • 32
  •  
  •  
  •