Compartilhe!
  • 47
  •  
  •  
  •  

O Ibope-Repucom publicou a atualização das bases digitais dos clubes do país, somando os perfis oficiais de cada um nas redes sociais mais utilizadas no futebol até junho de 2018.

O levantamento das quatro redes traz os 20 clubes presentes no Campeonato Brasileiro de 2018, com Flamengo e Corinthians numa disputa ferrenha pela liderança online (20,50 mi x 20,44 mi), e mais 19 times com os maiores quadros nas divisões inferiores, sendo 12 na B, 5 na C e 2 na D. Sem divisão, a Portuguesa é a exceção, justificada pelo mercado paulista.

Ao todo, a pesquisa tem dez representantes do Nordeste, com cinco deles tendo mais de 1 milhão de usuários combinados. O Sport é o mais numeroso, sendo o único acima de 3 milhões. Apesar disso, a diferença em relação ao Bahia venha caindo – no último mês, passou de 239 mil para 232 mil. Já no cenário nacional, o leão aparece em 14º lugar, com 744 pessoas a menos que o Botafogo, que o ultrapassou há dois meses. Neste post, então, trago a evolução dos times da região, com dois comparativos em relação à junho de 2018: mês anterior e ano anterior.

A seguir, os cinco quadros e algumas observações do blog.

* A maior evolução no último mês
** A maior evolução no último ano

Obs. Uma pessoa pode ter contas em diferentes plataformas, com a lista contando cada uma delas. E também pode, em tese, seguir perfis rivais, também contabilizados nas listas.

Na soma geral das quatro redes quantificadas (facebook, twitter, instagram e youtube), o rubro-negro pernambucano ainda detém uma vantagem segura sobre o tricolor baiano. Entretanto, o Baêa vem tirando a diferença, com já mostra o quadro anual. No último mês, destaca-se também o Fortaleza, com 38 mil novas inscrições – reflexo da ótima campanha na Série B, na qual é o líder.

No Facebook, que ainda se mantém como a rede social com mais usuários, o Bahia segue à frente. Está estagnado, o que, na verdade, é bom, pois todos os grandes clubes do Recife registraram decréscimo no último mês – fato também ocorrido com os dois times de Natal. Por sinal, Santa, ABC e América já registram regressão anual. Há tempos cito o processo de congelamento da rede de Mark Zuckerberg em relação ao futebol regional – tendo como exceção, ainda, a capital cearense. Seria o teto de alcance ou início de um desgaste no face?

No Twitter, a rede mais utilizada para debater futebol, segundo pesquisa do próprio Ibope, três clubes já passaram de 1 milhão e ainda mantêm crescimentos contínuos. Neste mês, o maior crescimento foi registrado em Salvador. Apesar da vantagem do Bahia no mês (+2.897), a diferença para a liderança leonina ainda é de 174.415.

O Instagram foi a rede social que mais cresceu no futebol, de forma proporcional, no último ano. O Sport, líder entre os nordestinos, conseguiu 19% dos seus seguidores nos últimos doze meses, enquanto Náutico e Bahia foram além, com 30% e 34%, respectivamente. Em relação ao ranking, uma mudança no último mês, com o Fortaleza entrando no G4.

No Youtube, o Fortaleza também subiu. Após passar o Santa, o leão alencarino agora passou o maior rival. Não surpreende, pois o clube registra o maior crescimento absoluto tanto nos últimos 30 dias quanto no último ano. Esta é a única rede com uma ausência de perfil oficial (do Náutico).


Compartilhe!
  • 47
  •  
  •  
  •