Compartilhe!

Os dois times fizeram as melhores campanhas na 1ª fase e avançaram na semifinal.

Em busca do 49º título estadual, o Bahia enfrentará o Atlético de Alagoinhas na decisão do Campeonato Baiano de 2020. Caso leve a taça, o tricolor chegará ao tricampeonato, feito obtido pela última vez em 86, 87 e 88. Faz bastante tempo, assim como a presença do adversário na decisão. O time do município a 108 km de Salvador não chegava a esta etapa há 47 anos!

Em 1973, acabou com o vice, após perder a final para o próprio Bahia, na época treinador por Evaristo de Macedo. Desta vez será um jogo em cada mando, mas ainda assim no mesmo local, em Pituaçu – como na decisão do Nordestão. Vivendo o seu cinquentenário, o Atlético eliminou a Juzeirense na semi e colocou o interior na finalíssima pela 4ª vez na década, aproveitando o formato com semifinal e final. Até aqui, um título, com o Bahia de Feira em 2011, e dois vices, com o próprio time de Feira, em 2019, e com o Vitória da Conquista, em 2015.

Em toda a história centenária da competição, o futebol do interior só ficou com a taça em quatro oportunidades. Nesta edição, além da atmosfera sem pressão da arquibancada, pode fazer diferença, em relação ao equilíbrio, a escalação recorrente do Baêa, sem os titulares. Antes da pandemia o clube estava utilizando um time Sub 23, com outra comissão técnica. Nesta volta, Roger passou a trabalhar no Estadual. Sobre o time, agora conta com reservas – o “time de transição” foi desfeito por contenção de despesas. Força máxima na decisão?

A primeira final
Em 1973, os dois times decidiram o título em jogo único – após o Atlético ganhar a 1ª fase e o Bahia a 2ª fase. O Bahia fez 2 x 0, com gols de Douglas e Peri. Aquela taça deu início ao heptacampeonato estadual do tricolor, finalizado em 1979 e ainda a maior sequência da história da competição.

A decisão do Campeonato Baiano de 2020 (e as transmissões)
05/08 (21h30) – Atlético x Bahia (Pituaçu) – Rede Bahia e Premiere
08/08 (16h30) – Bahia x Atlético (Pituaçu) – Rede Bahia e Premiere

As campanhas dos finalistas (11 jogos)
22 pts – Bahia (6V, 4E e 1D); +9 SG e 16 GP)
20 pts – Atlético (6V, 2E e 3D; +3 SG e 15 GP)

Pitaco do blog sobre o campeão: Bahia.

Nº de finais disputadas no período 2009-2020* (24 vagas)
11x – Bahia
9x – Vitória
2x – Bahia de Feira
1x – Atlético de Alagoinhas e Vitória da Conquista
* Desde que a competição passou a prever a realização de semifinal e final

Nº de títulos conquistados no período 2009-2019* (11 taças)
5x – Bahia e Vitória
1x – Bahia de Feira
* Desde que a competição passou a prever a realização de semifinal e final

Encerrando a década, o Bahia pode chegar à sexta conquista no período entre 2011 e 2020. Independentemente disso, o tricolor já detém o status de campeão da década na Boa Terra, o que não acontecia desde os anos 80 – foram duas décadas com domínio do rival Vitória, que faturou 14 taças entre 1991 e 2010. Na sequência, confira os títulos oficiais dos interioranos, com três taças para Feira de Santana e uma para Ilhéus. Chegou a vez de Alagoinhas?

Os campeões baianos em cada década
1901-1910 – São Salvador e Vitória (2); Cricket e Santos Dumont (1)*
1911-1920 – Ypiranga (3); Flu de Salvador (2); Sport, Atlético, Inter, Botafogo e República (1)
1921-1930 – Ypiranga (4) e Botafogo (4); Bahiano (e AAB (1)
1931-1940 – Bahia (6); Botafogo (2); Ypiranga (2); Galícia (1)**
1941-1950 – Bahia (6); Galícia (3); Guarany (1)
1951-1960 – Bahia (6); Vitória (3); Ypiranga (1)
1961-1970 – Bahia (4); Vitória e Flu de Feira (2); Leônico (e Galícia (1)
1971-1980 – Bahia (8); Vitória (2)
1981-1990 – Bahia (7); Vitória (3)
1991-2000 – Vitória (6); Bahia (5)***
2001-2010 – Vitória (8); Bahia e Colo Colo (1)
2011-2020 – Bahia (5); Vitória (3); Bahia de Feira (1)****

* O torneio começou em 1905. Logo, foram 6 edições na década
** Em 1938 houve divisão de título entre Bahia e Botafogo
*** Em 1999 houve divisão de título entre Bahia e Vitória
**** Ainda há um título a definir

Os 4 títulos estaduais conquistados pelo interior
2x – Fluminense (1963 e 1969), Feira de Santana
1x – Colo Colo (2006), Ilhéus
1x – Bahia (2011), Feira de Santana


Compartilhe!