Compartilhe!

Bahia 3 x 0 Náutico na Série B

A comemoração de Davó, nos braços da torcida tricolor. Foto: Renan Oliveira/AGIF, via CBF.

Num jogo amarrado, com dificuldades na criação, o Bahia destravou a partir dos 25 minutos do segundo tempo e goleou o Náutico na Fonte Nova. Pressionado pela incômoda seca em casa, até então de cinco jogos, apesar da boa campanha no G4, o tricolor conseguiu um resultado importantíssimo na Série B. Com o 3 x 0, com gols de Ignácio (na sobra), Davó (após assistência) e Everton (num contragolpe), o time comandado por Enderson manteve a vantagem “de duas rodadas” sobre o 5º lugar. Neste momento, com a rodada andando, tem 37 pontos e já está 7 à frente.

Do futebol de bolas esticadas na primeira metade, o Bahia passou a apertar mais a saída de bola do time pernambucano, que apesar técnico aparenta um preparo físico longe do ideal para os 90 minutos. Do equilibrado scout de finalizações no 1T, com 8 x 6 para o mandante, o cenário transformou-se em 10 x 2 no 2T. Só um time jogou, o Bahia. Além disso, os alvirrubros viram o caótico status de pior defesa do BR piorar bastante, agora com 29 gols sofridos em 21 jogos. A média de 1,38 vai minando a campanha do time, que foi vazado em 19 partidas!

No jogo em si, as saídas de Jobson e Victor Ferraz, mesmo que por cansaço, desmancharam completamente o bicampeão pernambucano, com Elano sem saber como corrigir – por falta de opção ou insistência mesmo, caso de Geuvânio. O resultado impôs ao Náutico a 5ª derrota consecutiva. E o time segue na zona de rebaixamento também pela 5ª vez seguida, em penúltimo – nesta má fase, só tem uma vitória nas últimas onze partidas.

Baêa sempre presente no G4

Já o Bahia, apoiado por 28 mil pessoas, ganhou o duelo BA-PE lá e lô e recuperou o seu eixo. Venceu após duas rodadas e segue firme no G4. Afinal, mesmo trocando de técnico, perdendo algumas peças e, por vezes, sem jogar um bom futebol, o fato é que o Baêa integra o grupo de acesso desde a largada do campeonato. Isso mesmo, 100% presente lá. Já tem casca, inclusive para destravar um clássico regional sem direito a erro…

Náutico em 20 rodadas na Série B de 2022
Mandante – 11 jogos; 2V, 4E e 5D (10 pts e 30.3%)
Visitante – 10 jogos; 2V, 2E e 6D (8 pts e 26.6%)

Escalação do Bahia (melhores: Davó, Jacaré e Luiz Otávio; pior: Rodallega)
Matheus Claus; André, Ignácio, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Rezende, Emerson Santos (Miqueias) e Warley (Victor Jacaré); Jonathan Copete (Everton), Raí Nascimento (Matheus Davó) e Hugo Rodallega (Patrick Verhon). Técnico: Enderson Moreira

Escalação do Náutico (melhor: Jobson; piores: Ralphn, Geuvânio e Jean)
Lucas Perri; Thiago Ennes, João Paulo, Bruno Bispo e João Lucas; Jobson (Luis Phelipe), Victor Ferraz (Ralph), Souza e Jean Carlos; Geuvânio e Kieza. Técnico: Elano Blumer

Histórico geral de Bahia x Náutico (todos os mandos)
74 jogos
34 triunfos tricolores (45,9%)
20 empates (27,0%)
20 vitórias alvirrubras (27,0%)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série B de 2022

A tabela de jogos do Náutico no Campeonato Brasileiro da Série B de 2022

Abaixo, assista aos 3 gols tricolores em Salvador, num vídeo do perfil da Série B no Twitter.


Compartilhe!