Compartilhe!

Lucas Figueiredo/CBF

O Mangueirão recebeu 35 mil alvicelestes para sacramentar a festa do título da Copa Verde, após a boa vitória conquistada no jogo de ida, no Espírito Santo. Ainda houve um princípio de susto, com o gol do Atlético em Belém, com o receio se mantendo até os 27 minutos do segundo tempo, quando meia Pedro Carmona, ex-Náutico, marcou o gol de empate, 1 x 1.

Assim, após cinco edições, enfim um bicampeão do torneio interregional, que reúne estados do Norte (7), Centro-Oeste (3) e Sudeste (1). O Papão, aliás, esteve em quatro finais, sendo o time de melhor desempenho da Copa Verde, cuja continuidade segue em discussão na CBF – primeiramente, precisa manter o aporte da TV.

Sobre o título do Papão em 2018, o contexto justifica a expressão divulgada pelo clube logo após o apito final: “O maior campeão da Amazônia”. De fato, é. Tanto em quantidade quanto em importância das taças à parte do campeonato estadual, o que ao longo dos anos acabou dando lastro à torcida, apontada pelo Ibope como a maior do Norte.

Os motivos que justificam  a expressão “O maior campeão da Amazônia”
1) Tem o único título nacional de elite da região, a Copa dos Campeões de 2002, quando bateu o Cruzeiro na decisão e obteve a baga na Taça Libertadores da América

2) Do quatro títulos da Série B conquistados por clubes da região Norte*, dois foram do Paysandu, em 1991 e 2001, justamente os dois na era com acesso e descenso no Brasileiro, iniciada em 1988

3) Único clube da região com títulos oficiais nos âmbitos estadual, regional, interregional e nacional.

4) Somando as taças regionais, interregionais e nacionais, é o maior vencedor, com seis. Já tem duas de vantagem no ranking, ou três, desconsiderando o Sampaio Corrêa*

Os maiores campeões do Norte (sem o estaduais)
6 – Paysandu-PA (Copa dos Campeões 1x, Série B 2x, Copa Norte 2x e Copa Norte 1x)
4 – Sampaio Corrêa-MA* (Série B 1x, Série C 1x, Série D 1x e Copa Norte 1x)
3 – São Raimundo-AM (Copa Norte 3x)
2 – Tuna Lusa-PA (Série B 1x e Série C 1x)
2 – Remo-PA (Série C 1x e Torneio Norte-Nordeste 1x**)
1 – São Raimundo-PA (Série D 1x)
1 – Rio Branco-AC (Copa Norte 1x)

Os maiores campeões do Norte (com os estaduais)
53 – Paysandu-PA (47 estaduais, 1 regional, 2 interregionais e 3 nacionais)
47 – Remo-PA (45 estaduais, 1 interregional** e 1 nacional)
46 – Rio Branco-AC (46 estaduais)
43 – Nacional-AM (43 estaduais)
37 – Sampaio Corrêa-MA* (33 estaduais, 1 regional e 3 nacionais)

* Para a CBF, os clubes do Maranhão e do Piauí integraram a região Norte durante décadas, tanto que disputaram as seis edições da extinta Copa Norte. A situação só mudou em 2015, quando uma assembleia da Liga do NE aprovou a (justa) entrada dos dois estados na Copa do Nordeste

** Oficialmente, o Torneio Norte-Nordeste foi disputado de 1968 a 1970. Em 71, correspondeu a uma fase da Série B, com os vencedores do N-NE (Remo) e S-SE (Villa Nova-MG) disputando o título

Jorge Luiz/Paysandu


Compartilhe!