Compartilhe!

O troféu da Supercopa Sub 20, em vigor desde 2017. Foto Lucas Figueiredo/CBF

Antecipando as pautas do conselho arbitral do Campeonato Brasileiro da Série A de 2019, a CBF anunciou uma novidade interessante. Após 29 anos, será reativada a Supercopa do Brasil.

O trecho diz o seguinte: “O campeão da Série A deste ano já abrirá 2020 disputando um título. No ano que vem, a temporada do futebol brasileiro começará com a disputa da Supercopa do Brasil, entre o vencedor do Brasileirão e o campeão da Copa do Brasil. Será uma disputa em jogo único, em local, previamente, definido”.

A lacuna vinha desde 1991, quando Corinthians (Brasileiro) e Flamengo (Copa do Brasil) se enfrentaram pela última edição. Aliás, foram apenas duas edições da Supercopa do Brasil, vencidas por Grêmio (90) e Corinthians (91). Depois, a disputa foi descontinuada, apesar de ser algo bem tradicional no futebol europeu e também no sul-americano, com a Recopa. Este tema já havia sido abordado pelo blog, até porque a CBF já organizava a Supercopa Sub 20, mas alegava “falta de datas” para a versão profissional.

Em novembro de 2017, comentei uma tuitada do perfil oficial da CBF para a imprensa sobre a supercopa de juniores, sugerindo a volta da versão principal, justamente a partir do jogo que poderia ter sido marcado naquela temporada. Até houve resposta na ocasião.

A tal “sugestão em análise”, que outras pessoas falaram, adianto, finalmente foi aprovada. E o modelo foi o mais óbvio possível – no bom sentido. Jogo único logo no início do ano (em 22 de janeiro), com os dois campeões nacionais do ano anterior, possivelmente em alguma arena país afora. Caso um mesmo time conquiste os dois títulos, será convidado o vice da Série A.

Como curiosidade, listo abaixo os 30 duelos (28 desde 1992) que poderiam ter ocorrido ao longo dos anos na Supercopa do Brasil, na categoria principal, com o critério das principais supercopas nacionais. Ao todo, 19 clubes participantes (com 2 de PE) e já com quatro confrontos “repetidos”.

As edições descartadas da Supercopa do Brasil (Brasileirão x Copa do Brasil)
1968 – Palmeiras x Internacional* ou Palmeiras x Náutico*
1969 – Santos x Botafogo**
1992 – São Paulo x Criciúma
1993 – Flamengo x Internacional
1994 – Palmeiras x Cruzeiro
1995 – Palmeiras x Grêmio
1996 – Botafogo x Corinthians
1997 – Grêmio x Cruzeiro
1998 – Vasco x Grêmio
1999 – Corinthians x Palmeiras
2000 – Corinthians x Juventude
2001 – Vasco x Cruzeiro
2002 – Atlético-PR x Grêmio
2003 – Santos x Corinthians
2004 – Cruzeiro x Santos***
2005 – Santos x Santo André
2006 – Corinthians x Paulista
2007 – São Paulo x Flamengo
2008 – São Paulo x Fluminense
2009 – São Paulo x Sport
2010 – Flamengo x Corinthians
2011 – Fluminense x Santos
2012 – Corinthians x Vasco
2013 – Fluminense x Palmeiras
2014 – Cruzeiro x Flamengo
2015 – Cruzeiro x Atlético-MG
2016 – Corinthians x Palmeiras (2ª vez)
2017 – Palmeiras x Grêmio (2ª vez)
2018 – Corinthians x Cruzeiro
2019 – Palmeiras x Cruzeiro (2ª vez)

* Em 1967, Inter foi vice no Robertão e o Náutico foi vice na Taça Brasil. Palmeiras ganhou ambos
** Em 1968, o Santos ganhou Robertão e o Botafogo ganhou a Taça Brasil (ambos equivalentes)
*** Em 2003 o Cruzeiro ganhou os 2 títulos. O Santos entraria como vice na Série A

O nº de aparições descartadas na Supercopa do Brasil (1968-1969 e 1992-2019)
9 – Corinthians
8 – Cruzeiro e Palmeiras
5 – Grêmio e Santos
4 – Flamengo e São Paulo
3 – Fluminense e Vasco
2 – Botafogo e Internacional*
1 – Atlético-MG, Atlético-PR, Criciúma, Juventude, Náutico*, Paulista, Santo André e Sport

* Esses clubes teriam uma presença como vice, a ser confirmada de acordo com o critério escolhido

O surgimento das supercopas nacionais (e os maiores vencedores até 2017/2018)*
1908 – Inglaterra, “FA Community Shield” (Manchester United, 18)
1955 – França, “Trophée des Champions” (Lyon e PSG, 8)
1982 – Espanha, “Supercopa de España” (Barcelona, 13)
1987 – Alemanha, “DFL-Supercup” (Bayern de Munique, 7)
1988 – Itália, “Supercoppa Italiana” (Juventus e Milan, 7)

* Só na Itália a disputa ocorreu em todos os anos desde a primeira edição

Leia mais sobre o assunto
Via site da CBF, as novas pautas para o “avanço do futebol brasileiro”


Compartilhe!