Compartilhe!

Ceará com 50 mil sócios

A celebração do vozão por uma marca inédita na região no Século XXI. Imagem: Ceará/Twitter.

Após campanhas de adesão nos últimos dias, o Ceará alcançou uma marca desejada há tempos, e não só em Porangabuçu. O alvinegro agora conta com 50 mil sócios adimplentes, uma marca inédita no Nordeste, ou no “Norte-Nordeste’, como fez questão de destacar na divulgação do número. Os quadros de sócios decolaram na última década, seja pelo perfil sócio-torcedor ou pelas vantagens dos planos, com ingressos garantidos nos jogos e descontos em redes de lojas. E nesse tempo a meta de “50 mil” foi um número-padrão para os principais times da região.

O Sport chegou perto, mas foi rebaixado em 2018, o Bahia chegou perto, mas foi brecado pela pandemia, e o Fortaleza também chegou perto, mas os últimos resultados não ajudaram. E o Ceará, com o crescimento gradativo durante dois anos, desde o lançamento da campanha “Sócio Vozão”, conseguiu. Há dois meses, o clássico cearense em relação aos associados estava bem equilibrado, com 45 mil x 44 mil a favor do Ceará. Pois essa vantagem de 1 mil subiu para 7 mil, com 50 mil x 43 mil. Por uma questão de precisão, a partir das pesquisas nos anos 70 e 80, não consigo cravar o dado alvinegro como o maior da história no Nordeste. Certamente é desde a década de 90 e com uma considerável chance de ser, de fato, um número inédito.

Convertendo em receitas, com mensalidades de R$ 60 a R$ 180, com cobrança até dos dependentes, o Ceará deve superar a sua projeção. Para 2022, o clube havia estimado R$ 16 mi com sócios, ou 9,7% do orçamento geral, de R$ 163,8 milhões. Sendo uma fatia cada vez maior, e regular, essa receita pode alavancar a “independência” do clube. Ou seja, reduzindo impactos das receitas variáveis, como a transmissão na tevê – cujo maior aporte depende da presença na Série A, onde Ceará está pelo 5º ano seguido. Ainda sobre as receitas com sócios, o pódio da região, com Ceará, Fortaleza e Bahia, tem 127 mil membros na atualidade, com a previsão disso em R$ 48,7 milhões. O Leão do Pici estimou R$ 18,7 mi, no embalo da Libertadores, enquanto o Baêa, com a queda pra Série B, baixou de R$ 25 mi para R$ 14 mi.

A seguir, a lista com os maiores quadro de sócios na atualidade. O ranking foi levantado pelo blog a partir dos dados dos próprios clubes, vários deles divulgando nos respectivos sites destinados às campanhas. Apenas dois clubes divulgaram por consulta ou em publicações pontuais nas redes. No caso, Bahia e Sport. Por sinal, o rubro-negro agora considera só os titulares adimplentes (somando com os dependentes sobe pra cerca de 30 mil). A lista considera todas as categorias, incluindo as gratuitas, criadas recentemente por Náutico, que quebrou o seu recorde a partir disso, e Santa.

Ranking de sócios no Nordeste em 29 de julho de 2022 (+1 mil)*
1º) 50.000 – Ceará (Sócio Vozão)
2º) 42.887 – Fortaleza (Sócio Torcedor Fortaleza)
3º) 35.000 – Bahia (Sócio Esquadrão)
4º) 24.582 – Náutico (Mais Fiel do Nordeste)
5º) 10.000 – Sport (O Maior Torcedor do Mundo)
6º) 8.948 – CSA (Sócio do Maior)
7º) 8.181 – Vitória (Sou + Vitória)
8º) 7.945 – Santa Cruz (Santa Paixão)
9º) 5.752 – ABC (Sócio Mais Querido)
10º) 4.389 – CRB (Galo Fiel)
11º) 1.846 – Campinense (Sou Raposeiro)
12º) 1.824 – Sampaio Corrêa (Universo Tricolor)
13º) 1.328 – Botafogo-PB (Maior da Paraíba)
14º) 1.296 – América-RN (Mecão de Coração)
15º) 1.246 – Confiança (Dragão Maior)
* Somando todas as categorias

Os recordes de sócios adimplentes dos clubes do NE (+10 mil)
50 mil – Ceará (2022)
45 mil – Bahia (2020)
44 mil – Fortaleza (2022)
42 mil – Sport (2015)
27 mil – Santa Cruz (1999)
24 mil – Náutico (2022)
13 mil – Vitória (2013)
12 mil – ABC (2011)
10 mil – CSA (2019)

Leia mais sobre o assunto
Sócio gratuito do Náutico é seguido pelo Santa e tem Sport à parte. Vale a aposta?

Pesquisa de torcida O Globo/Ipec tem 6 clubes nordestinos acima de 1 milhão

Abaixo, assista ao vídeo produzido pelo Ceará para divulgar a marca histórica.


Compartilhe!