Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

O treinador chegou em maio e já ganhou uma medalha de ouro em maio. Foto: Fortaleza/Twitter.

O argentino Juan Pablo Vojvoda estreou como técnico do Fortaleza há apenas doze dias, substituindo Enderson Moreira. Desde então, comandou o leão em cinco partidas pelo campeonato estadual, com 4V e 1E. E o único empate teve gosto de vitória, devido à vantagem na decisão contra Ceará. O empate sem gols no Clássico-Rei valeu o tricampeonato cearense.

E essas três taças – a última de forma invicta, com 6V e 3E – foram em finais diante do rival, estabelecendo a maior sequência da história do clube neste contexto. Agora, está a uma final de igualar o recorde de títulos seguidos em clássicos (o vozão ganhou 4x entre 75 e 78). Com os últimos títulos, o leão reduziu bastante o scout em finais. Agora, com 34 edições decididas com o Clássico-Rei, Fortaleza 16 x 18 Ceará. A diferença, hoje em duas finais, chegou a ser de cinco.

Não por acaso, o Fortaleza também se aproximou da ponta no ranking de títulos estaduais. Neste caso, já podendo empatar em 2022. Hoje, 44 x 45. Para alguns tricolores, porém, a conta já seria de “44 x 40” a favor o Fortaleza, excluindo o pentacampeonato do vozão entre 1915 e 1919. As conquistas dos rivais só foram reconhecidas pela FCF em 2008 – no blog, obviamente, vale a lista oficial, entendendo a polêmica como um debate interessante entre os torcedores. Essa hegemonia mantida no estado recoloca o Fortaleza numa condição mais tranquila para o início do Brasileirão, após a turbulenta relação da torcida com o treinador anterior.

Neste caso, a aposta ousada da direção de Vojvoda acabou ganhando um lastro importante visando a Série A. E para o próprio Vojvoda a experiência já é marcante. Afinal, foi o primeiro título oficial do técnico de 46 anos. A permanência, de forma menos dramática como a da última edição, é a próxima missão do tricolor. Tende a ser, também, a missão do Ceará, que acaba de acumular o segundo vice no Castelão nesta temporada. Após o Nordestão, o Cearense. E Guto Ferreira segue firme justamente pelo lastro obtido anteriormente.

Escalação do Fortaleza
Felipe Alves; Tinga, Benevenuto, Titi e Carlinhos; Éderson, Felipe (Matheus Jussa) e Matheus Vargas (Daniel Guedes); Robson (Lucas Crispim), Wellington Paulista (Igor Torres) e David (Romarinho). Técnico: Vojvoda

Escalação do Ceará
Richard; Gabriel Dias (Cléber), Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Oliveira, Fernando Sobral e Jorginho (João Victor), Lima (Saulo Mineiro), Jael (Felipe Vizeu) e Yony González (Vinícius). Técnico: Guto Ferreira

A seguir, os títulos tricolores no clássico, o scout do Clássico-Rei e o novo ranking de títulos.

Os 16 títulos estaduais do Fortaleza em finais com Clássico-Rei*
1º) 1924 – Jogo único: 6 x 3
2º) 1933 – Ida e volta: 1 x 1 e 2 x 1
3º) 1959 – Melhor de três: 1 x 0, 1 x 1 e 0 x 0
4º) 1964 – Triangular: 2 x 0
5º) 1974 – Ida e volta: 1 x 0 e 3 x 1
6º) 1985 – Triangular: 0 x 0
7º) 1987 – Triangular: 0 x 0
8º) 1991 – Ida e volta: 0 x 0 e 1 x 1
9º) 2000 – Jogo único: 1 x 1
10º) 2004 – Jogo único: W.O.
11º) 2009 – Ida e volta: 2 x 1 e 1 x 1
12º) 2010 – Ida e volta: 1 x 0 e 1 x 2 (nos pênaltis, 3 x 1)
13º) 2015 – Ida e volta: 2 x 1 e 2 x 2
14º) 2019 – Ida e volta: 2 x 0 e 1 x 0
15º) 2020 – Ida e volta: 2 x 1 e 1 x 0
16º) 2021 – Jogo único: 0 x 0
* No caso do triangular final, valeu a última rodada (como o “Supercampeonato” em PE)

Histórico geral de Fortaleza x Ceará (todos os mandos)
586 jogos
198 vitórias alvinegras (33,7%)
208 empates (35,4%)
180 vitórias tricolores (30,7%)

Nº de títulos cearenses de 1915 a 2021 (107 edições; 11 campeões*)
1º) 45x – Ceará (último em 2018)
2º) 44x – Fortaleza (2021)
3º) 9x – Ferroviário (1995)
4º) 4x – Maguari (1944)
5º) 2x – América (1966)
6º) 1x – Orion (1930), Tramways (1940), Calouros do Ar (1955), Gentilândia (1956), Icasa (1992) e Tiradentes (1992)
* Em 1992 houve divisão de título entre Ceará, Fortaleza, Icasa e Tiradentes (!)

Leia mais sobre o assunto
O orçamento do Fortaleza para a temporada 2021, com aumento na cota de TV


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •