Compartilhe!

Foi o 1º título pernambucano na copa com a chancela da CBF. Foto: Marlon Costa/Náutico.

Com uma campanha quase perfeita, o Náutico conquistou o maior título de sua história entre os juniores. Com 22 títulos pernambucanos na categoria e uma semifinal no Brasileiro Sub 20, o timbu agora tem uma Copa do Nordeste em sua galeria.

Vindo da fase preliminar, o time comandado por Levi Gomes venceu 6 dos 7 jogos. Na única vez em que não venceu, o empate levou para os pênaltis, com o triunfo sobre o Ceará, nas quartas. Por sinal, o timbu eliminou os três representantes cearenses nesta edição, incluindo ainda o Ferroviário na seletiva e o Fortaleza na decisão, na Arena PE, na melhor atuação da turma do CT Wilson Campos.

Com a goleada por 5 x 1, o alvirrubro ainda descontou o resultado da final de 2005. Até hoje, o time pernambucano havia batido três vezes na trave. Desta vez não. Foi decisivo como em toda a campanha em PE, a sede da edição. O timbu teve o melhor ataque, com 19 gols marcados por 10 atletas! No jogo do título, bateu o leão do pici com gols de Wanderson (escorando cruzamento de Vallaske) e Vellaske (escorando cruzando de Wanderson) ainda no 1T. O adversário, que teve um jogador expulso logo cedo, não ofereceu reação, com o Náutico controlando a partida. E ampliou no 2T, com Luis Felipe concluindo a assistência do meia Juninho Carpina, o craque desta edição, e com dois de Walisson, vindo do banco, no finzinho.

O resultado expressivo vem na sequência de uma reforma estatutária importante no clube de Rosa e Silva, que estipulou em 25% o percentual mínimo de atletas da base no elenco profissional. Uma regra aplicada. Considerando a efetivação de jogadores com ao menos uma partida, o timbu soma 21 atletas da base em 2020. E alguns dos campeões nordestinos no Sub 20 já vêm tendo oportunidade no grupo, como o próprio Carpina e o atacante Júlio – a tendência é que a utilização da dupla passe a ser mais concreta em 2021. Antes, essa turma ainda tem a final do Estadual Sub 20, onde buscará a dobradinha no ano. Tem bola.

Leia mais sobre o assunto
Náutico e Retrô na final do Pernambuco Sub 20 de 2020. Fim do jejum ou título inédito?

Escalação do Náutico na decisão
Gabriel; Thássio, Denis, Itambé e Vellaske; Miro, Luis Felipe e Juninho Carpina; Wanderson (Leonardo), Júlio e Edgo (Walisson). Técnico: Levi Gomes

A campanha do título nordestino em 2020 (6V e 1E; 19 GP e 4 GC)
08/12 – Náutico 2 x 0 Ferroviário (CE), preliminar
12/12 – Náutico 5 x 1 Moto Club (MA), grupo
14/12 – Náutico 1 x 0 Vitória (BA), grupo
16/12 – Náutico 4 x 1 CRB (AL), grupo
18/12 – Náutico (6) 0 x 0 (5) Ceará (CE), quartas
20/12 – Náutico 2 x 1 CRB (AL), semifinal
22/12 – Náutico 5 x 1 Fortaleza (CE), final

Artilheiros do timbu no torneio
5x – Walisson
3x – Júlio
2x – Edgo, Juninho Carpina e Wanderson
1x – Carlão, Leonardo, Luciano, Luis Felipe e Vellaske

A seleção do Nordestão Sub 20 de 2020
Hugo (Fortaleza); Denis (Perilima), Pedrão (Sport), Diguinho (Fortaleza) e Vellaske (Náutico); Geilson (Fortaleza), Marco Antônio (Ceará) e Juninho Carpina (Náutico); Peixeiro (Perilima), Edgo (Náutico) e Raul (Fortaleza). Técnico: Levi Gomes (Náutico)

A seguir, a atualização do histórico de títulos no torneio nordestino de juniores. Considerando todas as edições, com 11 ao todo, o Náutico é o 6º clube a levantar a taça. E fez o maior placar.

Todas as finais da Copa do Nordeste Sub 20
2001 – Bahia 3 x 2 Sport (Aflitos-PE)
2003 – Sport 1 x 0 Vitória (Rei Pelé-AL)
2004 – Vitória 3 x 2 Corinthians-AL (Rei Pelé-AL)
2005 – Fortaleza (6) 0 x 0 (5) Náutico (Rei Pelé-AL)
2006 – Vitória 3 x 2 Náutico (Rei Pelé-AL)
2015 – Vitória (4) 0 x 0 (3) Náutico (Rei Pelé-AL)*
2016 – Coruripe 1 x 0 Ceará (Gerson Amaral-AL)*
2017 – Vitória 2 x 0 Bahia (Batistão-SE)*
2018 – Fortaleza (4) 2 x 2 (2) Bahia (Batistão-SE)*
2019 – Vitória 2 x 0 Ceará (Batistão-SE)*
2020 – Náutico 5 x 1 Fortaleza (Arena Pernambuco-PE)*
* Edições promovidas pela CBF

Os campeões da Copa do Nordeste Sub 20
1º) 5x – Vitória (2004, 2006, 2015*, 2017* e 2019*)
2º) 2x – Fortaleza (2005 e 2018*)
3º) 1x – Bahia (2001), Sport (2003), Coruripe (2016*) e Náutico (2020*)
* Edições promovidas pela CBF

 


Compartilhe!