Compartilhe!

O atacante uruguaio Gastón Rodriguez, de 28 anos, marcou duas vezes. Fotos: André Palma/Avaí.

De volta à Série B, após dois anos numa divisão abaixo, o Náutico acabou derrotado pelo Avaí, na Ressacada. Apesar da expectativa em relação ao desempenho na segundona, o timbu não fez uma boa estreia. Sofreu com o ataque do Avaí e cometeu falhas individuais determinantes, dando sequência à oscilação desde a volta do futebol. Neste caso, com mudanças, tendo Erick no banco (curiosamente, entrou bem depois), e Jean Carlos ainda limitado a meia hora. O time cuja escalação começava a ser decorada cede espaço aos ajustes com o decorrer da competição.

Na largada, falando de forma prática, o time pernambucano só teve “uma” chance na partida, e foi logo aos 5 minutos. Kieza recebeu de Jorge Henrique (ainda improvisado na meia) e apareceu em ótima condição, mas finalizou pra fora. A partir daí, o time catarinense tomou conta do placar. Depois de exigir algumas defesas de Jefferson, o time de Geninho marcou aos 24, com Gastón Rodriguez, aos 39, num gol contra de Carlão, após a falta na trave cobrada pelo meia Valdívia. O visitante até reagiu na etapa complementar, com Kieza diminuindo de cabeça, mas não foi além. Esteve fisicamente abaixo e ainda tomou outro nos descontos, 3 x 1.

O curioso é que o scout de finalizações certas até foi equilibrado, com 6 x 5 para o mandante. No jogo, não pareceu tão parelho. Com o início ruim no Brasileiro, entre os últimos colocados, o timbu volta correndo ao Recife para jogar a primeira como mandante, na terça, contra o Operário. O ritmo será esse. E os ajustes serão (re) feitos neste mesmo ritmo. A conferir…

Escalação do Avaí (melhores: 1 Gastón, 2 Valdívia)
Lucas Frigeri; Arnaldo (Iury, 39/2T), Rafael Pereira, Victor Sallinas (Airton, 20/2T) e Capa; Bruno Silva, Ralf, Valdívia (Betão, 37/2T) e Renato (Emerson Tucão, 39/2T); Gastón Rodríguez e Jonathan (Pedro Castro, 23/2T). Técnico: Geninho

Escalação do Náutico (melhor: Erick; piores: 1 Carlão, 2 Djavan)
Jefferson; Hereda, Carlão, Camutanga e Willian Simões; Rhaldney (Lucas PB, 34/2T, Djavan (Wagninho, 16/2T) e Jorge Henrique (Jean Carlos, 16/2T); Thiago (Erick, intervalo), Kieza e Dadá (Salatiel, 30/2T). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Histórico geral de Avaí x Náutico (todos os mandos)
15 jogos
5 vitórias alvirrubras (33,3%)
2 empates (13,3%)
8 vitórias catarinenses (53,3%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Celso Ishigami, Clauber Santana e João de Andrade):


Compartilhe!