Compartilhe!
  •  
  • 14
  •  
  •  

O atacante Vinícius Popó enfim estreou e fez um gol de pênalti. Foto: Anderson Stevens/Sport.

A estreia do Sport no Campeonato Pernambucano de 2021 aconteceu um dia antes do término do Brasileirão de 2020, com a partida prevista contra o Athletico-PR, em Curitiba. Tanto pela distância (3 mil km) quanto pelo desgaste do jogo, é óbvio que seriam escalações diferentes, num revezamento que deve continuar no clube após a largada na Copa do Nordeste – o calendário será insano até dezembro. Por isso, o leão utilizou um time alternativo na Arena Pernambuco, em jogo com mando do Vera Cruz, o campeão da segundona – o duelo não ocorria desde 2010.

Entre os jogadores, três reservas do grupo principal, o goleiro Carlos Eduardo, o volante Serrato e o atacante Popó. Daí, só Serrato havia jogado. Uma vez. Os demais eram do Sub 20, incluindo o técnico, Ricardo Severo. Porém, teriam a responsabilidade de representar o “time principal” do Sport, pois este é o perfil da equipe que disputa o Estadual, à parte da escolha interna. A falta de experiência e o processo de maturação física seriam empecilhos, mesmo diante de um adversário com pouco recursos – a base do Vera Cruz foi emprestada pelo Retrô.

A vitória veio, por 3 x 1, mas com um susto inicial, que já serve de aprendizado ao jovem time leonino. No 1T, Pedrão se afobou num lance e marcou um gol contra. A virada veio no 2T, em dez minutos. Aos 6, Ítalo pegou uma sobra. Aos 10, o atacante Paulinho fez um gol olímpico (!), com colaboração do goleiro Serginho. Entre os dois lances, a expulsão do zagueiro Serra, com dois amarelos merecidos. Em vantagem e com um a mais, o Sport conseguiu controlar o jogo e ainda ampliou aos 25, numa penalidade convertida por Popó, cujo contrato vai até domingo.

Estreia como titular aos 16 anos
Entre os rubro-negros escalados no time titular, o lateral-esquerdo/zagueiro Victor Gabriel, de apenas 16 anos. É um dos jogadores mais jovens a vestir a camisa do time principal do Sport. Entre os nomes conhecidos, com idade inferior, Everton Felipe, com 16 anos e 6 meses, em 2014, e Ademir Menezes (aquele!), com 16 anos e 7 meses, em 1939. Victor entrou em campo com 16 anos e 10 meses – o jogador completará 17 anos em 28 de abril. A arrancada foi meteórica, pois no início de 2020 ele estava no infantil, o Sub 15. Subiu de categoria e acabou convocado em outubro para a Seleção Brasileira Sub 17, para um período de treinos na Granja Comary. Agora, já com o primeiro contrato profissional, até 11/2023, o maranhense foi chamado ao time principal. Jogou 90 minutos.

Escalação do Vera Cruz (piores: Serra e Serginho)
Serginho; Léo Cotia, Ruan, Matheus Serra e Wendel; Ramires (Índio), Daniel Santos (Everton Sid) e Vitinho; Romarinho (Manteiga), Edson Pernambucano (Vitor Leão) e Pedro Maycon. Técnico: Rômulo Oliveira

Escalação do Sport (melhores: Paulinho, Ítalo e Victor; pior: Pedrão)
Carlos Eduardo; Elias (Arielton), Pedrão, Renzo (Ryan) e Victor Gabriel; Pedro Bartoli (Deyvson), Ítalo, Marcos Serrato, Pablo Pardal; Paulinho (Matheusinho) e Vinícius Popó (Igor). Técnico: Ricardo Severo

Histórico geral de Vera Cruz x Sport (todos os mandos)
10 jogos
9 vitórias rubro-negras (90%)
1 empate (10%)
Nenhuma vitória tricolor (0%)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli e Fred Figueiroa; do min 50 ao 65):

Leia mais sobre o assunto
Todos os jogadores cedidos por clubes do Recife à Seleção; do Sub 15 ao time principal

Em cima da hora, a tabela do Campeonato Pernambucano de 2021; rodadas espaçadas


Compartilhe!
  •  
  • 14
  •  
  •