Compartilhe!

CRB 1 x 2 Náutico na Série B 2022

A juventude do time pernambucano resolveu a partida na reta final. Foto: Tiago Caldas/Náutico.

De virada, com o banco respondendo nos últimos 15 minutos, o Náutico venceu o CRB no Rei Pelé e confirmou a reação na Série B. Após a lanterna nas duas primeiras rodadas, o campeão pernambucano agora se aproxima do G4, a apenas 1 ponto de distância. Com 2V e 2D, tendo 50% de aproveitamento, o timbu passa a ter uma campanha mais condizente com a sua capacidade.

Em Maceió, o duelo entre os alvirrubros foi bem equilibrado no campo ofensivo, com 14 x 14 em finalizações, embora a posse de bola tenha sido bem contrastante, com 69% x 31% a favor dos mandantes. Com uma formação reserva visando a final do Estadual, o Náutico teve um setor de criação completamente diferente. Ainda assim, o time montado foi capaz de ligações rápidas, contando com duas ótimas chances no 1T. Porém, foi o CRB que abriu o placar, no 2T, num lance de VAR cujas linhas divulgadas na transmissão foram bem questionáveis.

A partir dali, Roberto deixou o time mais incisivo, até mesmo pela pressão da semana. O empate veio num pênalti cobrado por Pedro Vítor, após marcação corretamente sugerida pelo árbitro de vídeo, aos 32. Depois, já aos 43, com o experiente Vitor Ferraz organizando o meio campo, veio o golaço de Ailton Silva, que recebeu de Pedro Vítor e bateu de fora da área – apesar de ter contado com um colaboração do bom goleiro Diogo Silva.

Em cima da hora, Náutico 2 x 1, recuperando mais um degrau na confiança para o sábado, quando tentará o bicampeonato estadual na Arena Pernambuco diante do Retrô. O timbu precisa vencer por 2 gols de diferença para o título direto ou por 1 gol para forçar a disputa de pênaltis. As atuações diante de Operário e CRB devem confirmar a expectativa de um “mando de campo” para o alvirrubro na arquibancada inferior do palco em São Lourenço.

Retomando a hegemonia no confronto

Agora com 65 confrontos, o CRB é um dos adversários mais recorrentes na vida do Náutico, entre aqueles de fora de PE. E a vantagem do timbu é antiga, agora com 31 x 18 em vitórias. Porém, o alvirrubro alagoano vinha numa sequência de 4 jogos sem derrota no duelo, com 2V e 2E, todos pela Série B. O último triunfo do alvirrubro pernambucano havia sido em 4 de março de 2020, pelo Nordestão, quando fez 3 x 2, também no Rei Pelé.

Escalação do CRB (melhor: Richard; pior: Diogo Silva)
Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Iago Mendonça e Guilherme Romão (Bryan); Marthã, Yago (Raul Prata) e Rafael Longuine (Wesley); Fabinho (Gabriel Conceição), Richard (Gustavo Apis) e Anselmo Ramon. Técnico: Marcelo Cabo

Escalação do Náutico (melhores: Pedro Vítor, Franco e Ferraz)
Bruno; Thássio (Robinho), Bruno Bispo, Carlão e Ailton Silva; Djavan, Richard Franco (Júlio) e Matheus Nascimento; Niltinho (Juninho Carpina), Luis Phelippe (Victor Ferraz) e Amarildo (Pedro Vitor). Técnico: Roberto Fernandes

Histórico geral de CRB x Náutico (todos os mandos)
65 jogos
31 vitórias pernambucanas (47,6%)
16 empates (24,6%)
18 vitórias alagoanas (27,6%)

Leia mais sobre o assunto
A tabela de jogos do Náutico no Campeonato Brasileiro da Série B de 2022

Abaixo, assista aos três gols da partida, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!